Exportar registro bibliográfico

Infusão epidural de clonidina ou clonidina mais ropivacaína 0,1% para analgesia pós-operatória em crianças (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: MEINBERG, ANTONIO CARLOS - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: FARMACOLOGIA; ANALGESIA; CRIANÇAS (CIRURGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução:em um estudo piloto utilizando-se clonidina (2'mü'g/Kg) via epidural em bolus seguida pela infusão contínua (0,2 'mü'g/K/h) associado ao cetoprofeno endovenoso, obteve-se analgesia efetiva pós-operatória em crianças submetidas a cirurgias doandar superior do abdômen.A adição de clonidina à ropivacaína 0.1% epidural melhorou a qualidade da analgesia pós operatória em crianças submetidas a cirurgias superficiais sem causar sedação.No estudo presente nós investigamos a eficácia analgésica da infusão contínua de clonidina via epidural isolada ou associada à ropivacína em crianças submetidas a cirurgias torácica, do abdômen superior e abdominais mais períneais. Métodos: após obter aprovação da comissão de ética da instituição e o consentimento dos pais, 35 pacientes pediátricos; idade 3 a 98 meses e estado físico de I a III foram randomizados a receber clonidina epidural (bolus de 2 'mü'g/Kg e infusão 1 'mü'g/ml) - grupo Clonidina ou clonidina associada à ropivacaína via epidural associada a ropivacaína (solução de infusão: clonidina 1 'mü'g/ml mais ropivacaína 0.1%) - grupo Clonidina mais Ropivacaína.Nos dois grupos a taxa de infusão foi de 0.2 ml/Kg/h durante 24 horas, adicionado ao cetoprofeno 2 mg/Kg endovenoso a cada 8 horas e o tramadol usado como medicação resgate na dose de 1 mg/Kg para alívio da dor quando essa atingisse 3 na pontuação da escala de dor, que foi aplicada em 3 situações possíveis: repouso, movimento e tosse.Todos pacientes receberam nopré-operatório analgesia via epidural com ropivacaína (1 a 2ml/Kg) e anestesia geral com N2O/isoflurano ou propofol.Após uma hora ou quando a criança recalmava de dor, o superior quando a criança se movimenta ou tosse (2 e 2,5= a mediana e variação de 1-3).Quanto aos efeitos adversos, observou-se sedação durante 2 a 4 horas após o bolus de clonidina, sendo que já à noite as crianças se mostravam despertas em ambos os grupos.Quanto aos ) efeitos hemodinâmicos (pressão arterial e frequencia cardíaca) houve queda da pressão arterial sistólica após 1 hora do bolus de clonidina, sendo a única mudança cardiorespiratória observada.Conclusão: a infusão de clonidina via epidural isolada ou associada a ropivacaína acrescentada de cetoprofeno, com complementação do Tramadol demonstrou analgesia completa pós-opertório durante o repouso após cirurgias que são normalmente seguida de dor durante tosse ou movimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.03.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MEINBERG, Antônio Carlos; KLAMT, Jyrson Guilherme. Infusão epidural de clonidina ou clonidina mais ropivacaína 0,1% para analgesia pós-operatória em crianças. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Meinberg, A. C., & Klamt, J. G. (2002). Infusão epidural de clonidina ou clonidina mais ropivacaína 0,1% para analgesia pós-operatória em crianças. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Meinberg AC, Klamt JG. Infusão epidural de clonidina ou clonidina mais ropivacaína 0,1% para analgesia pós-operatória em crianças. 2002 ;
    • Vancouver

      Meinberg AC, Klamt JG. Infusão epidural de clonidina ou clonidina mais ropivacaína 0,1% para analgesia pós-operatória em crianças. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020