Exportar registro bibliográfico

Matizes da modernidade republicana: cultura política e pensamento educacional no Brasil: da geração da ilustração aos pioneiros da educação (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: ROCHA, MARLOS BESSA MENDES DA - FE
  • Unidade: FE
  • Sigla do Departamento: EDF
  • Subjects: HISTORIA DA EDUCAÇÃO; POLÍTICA EDUCACIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: A intenção deste trabalho é resgatar os sentidos diversos e contrapostos que assumem o ideário educacional, tomando como referência os discursos políticos de figuras de destaque no pensamento social brasileiro, em que o tema educacional nem sempre é o centro de preocupação dos autores, mas nos quais a educação se encontra qualificada de alguma forma. Buscou-se entender o pensamento educacional no campo cultural mais vasto da cultura política. Não se compõe o campo da cultura simplesmente pela recuperação dos ideários prevalescentes em certos contextos históricos. Um suposto deste trabalho é o de que as idéias políticas conotam práticas políticas, seja como exercício de centralidade ou controle, seja como busca de consenso ou legitimação. Essas práticas caracterizam matrizes de fazer político. Para bem caracterizar a matriz do fazer político republicano precisou-se confrontá-lo com a matriz do Império. É no deslocamento das práticas políticas de contextos históricos que se tangenciam que se pode perceber os sentidos diferenciados de seus fazeres políticos. De uma mesma forma confrontativa, procurou-se compreender a práxis política diferencial entre o primeiro modelo político republicano, o de Campos Sales, e o da geração dos críticos republicanos. Alberto Torres e Oliveira Vianna são expressões significativas do novo padrão de cultura política republicana, que não é senão uma outra forma de atualização dos mesmos supostos que presidiram a constituição da matriz decultura política republicana, qual sejam os da exigencia de incorporação do povo, como razão última da legitimação do poder republicano, e o da insuficiência de sua constituição cívica, razão de ser da precariedade democrática da nação. A ruptura da geração dos críticos republicanos com o fazer político da Velha república resultou, por outro lado, a transcedência da raiz conceitual da geração que a antecedeu, a da ilustração. Rui Barbosa e ) Alberto Salles foram aqui tomados como expressão desta última geração. O pensamento da geração dos críticos republicanos encontrou naqueles que se dedicaram mais especificamente ao tema educacional, a possibilidade de superação de sua própria matriz. Isso se deu especialmente a partir da agregação do republicanismo crítico paulista, com Fernando de Azevedo a frente da experiência política da reforma educacional do Distrito Federal, de 1927 a 1930. Essa experiência forneceu o substrato de uma nova matriz de fazer político. Os pioneiros da educação, a partir do seu manifesto de 1932, consolidaram a expressão desta nova matriz de pensamento e de prática política. A caracterização desta matriz será buscada na tensão entre duas expressões do novo ator, Anísio Teixeira e Fernando de Azevedo, estabelecendo as possibilidades de limites do novo campo de cultura política. Este trabalho resgata trajetórias de deslocamentos históricos, tanto do ponto de vista institucional, como do conceitual. O conceito não é percebido como reflexo,seja lá do que for, porque ele é aqui tomado como constitutivo do próprio deslocamento. Ele muda o registro de uma percepção. Nesse sentido, torna-se objeto por exelência deste estudo. Pretende-se com esse trabalho agregar ao debate educacional contemporâneo dimensões críticas que possam situar certos fundamentos de nossas convicções, sempre alertando para a concepção de modernidade subjacente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.04.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Marlos Bessa Mendes da; BENEVIDES, Maria Victória. Matizes da modernidade republicana: cultura política e pensamento educacional no Brasil: da geração da ilustração aos pioneiros da educação. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Rocha, M. B. M. da, & Benevides, M. V. (2002). Matizes da modernidade republicana: cultura política e pensamento educacional no Brasil: da geração da ilustração aos pioneiros da educação. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rocha MBM da, Benevides MV. Matizes da modernidade republicana: cultura política e pensamento educacional no Brasil: da geração da ilustração aos pioneiros da educação. 2002 ;
    • Vancouver

      Rocha MBM da, Benevides MV. Matizes da modernidade republicana: cultura política e pensamento educacional no Brasil: da geração da ilustração aos pioneiros da educação. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020