Exportar registro bibliográfico

Ocorrência, produção e preservação de micélio seco de Batkoa sp. e Furia sp., patógenos das cigarrinhas das pastagens (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: LEITE, LUIS GARRIGOS - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEF
  • Subjects: CIGARRINHAS; FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS; PASTAGENS
  • Language: Português
  • Abstract: Os fungos Batkoa sp. e Furia sp. (Entomophthorales), embora ocasionalmente ocorrendo de forma epizoótica em populações das cigarrinhas-das-pastagens e cana-de-açúcar, nunca foram avaliados quanto ao nível de incidência e potencial de controle biológico. Esse estudo teve por objetivo avaliar a ocorrência natural, produção "in vitro" e preservação de micélio seco desses fungos. Nos trabalhos de produção incluiu-se como padrão o fungo Neozygites floridana, representante de outra família de Entomophthorales. O estudo sobre a ocorrência natural foi realizado na região de Pindamonhangaba, SP, no período de 22 de janeiro a 9 de fevereiro de 1998 com o objetivo de avaliar a incidência de Batkoa sp. na população de Mahanarva fimbriolata em pastagem de capim napier e de Furia sp. sobre Deois schach em pastagem de Brachiaria sp. O estudo sobre produção foi realizado em condições de laboratório com o objetivo de desenvolver meios líquidos para a produção de micélio ou corpos hifais de Batkoa sp., Furia sp. e N. floridana, tendo como base o meio líquido para cultura de tecido de inseto Grace's suplementado, o qual permite bom crescimento do último patógeno. Finalmente, estudou-se o efeito da combinação de dois dessecantes (sílica e glicerol) com dois redutores de oxigênio (vácuo e Agelessâ ZPT-200) na preservação de micélio seco de Batkoa sp. e Furia sp. sob temperaturas de '3 GRAUS'C e '23 GRAUS'C. Concluiu-se que: Batkoa sp. e Furia sp. causam doença na população de M.fimbriolata e D. schach, respectivamente; Furia sp. possui maior potencial epizoótico que Batkoa sp.; Batkoa sp., Furia sp. e N. floridana se assemelham quanto ao crescimento em meios adicionados de sais, vitaminas e aminoácido, e em meio completo. A adição de sais ao meio básico proporciona um aumento significativo na produção das três espécies de fungos, e maior do que a adição de vitaminas e aminoácidos. ) A mistura dos sais Ca'Cl IND. 2''2 H IND. 2'O (0,06%), KCl (0,28%), Mg'Cl IND. 2'.6 H IND. 2'O (0,16%), MgS'O IND. 4'.7 H IND. 2'O (0,2%), NaHC'O IND. 3' (0,03%) e Na'H IND. 2'P'O IND. 4'.'H IND. 2'O (0,1%) proporciona maior produção dos fungos do que os sais avaliados isoladamente na concentração de 0,83%; O sulfato de magnésio (MgS'O IND. 4') pode ser utilizado como único sal, na concentração de 0,83%, visando a produção de Batkoa sp., Furia sp. e N. floridana. Esses fungos se assemelham quanto ao crescimento em meios contendo diferentes fontes de carbono, mas se diferenciam em meios com diferentes fontes de nitrogênio. O meio contendo 2,66% de glucose proporciona uma produção das três espécies de fungos significativamente maior do que o meio com 2,66% de sacarose. A adição de 0,1% de monossacarídeos no meio com 2,66% de sacarose não aumenta significativamente a produção dos fungos. O extrato de levedura proporciona maior produção de Batkoa sp.. A concentração de 0,5% de extrato de levedura é a mais adequada para a produção vegetativa de Batkoa sp.. Acombinação de extrato de levedura 'mais' extrato de carne 'mais' leite desnatado proporciona a maior produção de Furia sp.. A combinação de extrato de levedura 'mais' leite desnatado proporciona o segundo maior rendimento de Furia sp., sendo mais adequada para a produção do fungo devido ao menor custo. A concentração de 1% da mistura dessas fontes de nitrogênio é adequada para a produção vegetativa de Furia sp.. A combinação de extrato de levedura 'mais' peptona 'mais' leite desnatado proporciona a maior produção de N. floridana. A concentração de 3% da mistura dessas fontes de nitrogênio é adequada para a produção vegetativa de N. floridana. A combinação de sílica 'mais' Ageless® prolonga a sobrevivência desses dois fungos formulados como micélio seco até 90 dias, armazenados a '3 GRAUS'C e '23 GRAUS'C. ) O uso de vácuo como redutor de oxigênio não prolonga a sobrevivência desses dois fungos, mesmo em associação com dessecantes. A temperatura de '3 GRAUS'C provoca uma ligeira queda no potencial de crescimento de Batkoa sp., porém prolonga a sobrevivência do fungo até 90 dias, independentemente do tratamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.04.2002
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEITE, Luis Garrigós; SILVEIRA NETO, Sinval. Ocorrência, produção e preservação de micélio seco de Batkoa sp. e Furia sp., patógenos das cigarrinhas das pastagens. 2002.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-24072002-170309/ >.
    • APA

      Leite, L. G., & Silveira Neto, S. (2002). Ocorrência, produção e preservação de micélio seco de Batkoa sp. e Furia sp., patógenos das cigarrinhas das pastagens. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-24072002-170309/
    • NLM

      Leite LG, Silveira Neto S. Ocorrência, produção e preservação de micélio seco de Batkoa sp. e Furia sp., patógenos das cigarrinhas das pastagens [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-24072002-170309/
    • Vancouver

      Leite LG, Silveira Neto S. Ocorrência, produção e preservação de micélio seco de Batkoa sp. e Furia sp., patógenos das cigarrinhas das pastagens [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-24072002-170309/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021