Exportar registro bibliográfico

Estudo psicanalítico da interconsulta psiquiátrica (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: NEUMANN, CARLOS FERNANDO BITTENCOURT - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: PSICANÁLISE; SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; ENCEFALITE
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução e justificativa. Foi proposta a questão de verificar-se se seria possível um estudo que seguisse um enfoque interpretativo psicanalítico dentro de uma instituição hospitalar. Para tanto, escolheu-se a prática reconhecida de interconsulta psiquiátrica, em um notório hospital de doenças infecto-contagiosas, da rede pública do estado de São Paulo, no qual o autor trabalha como médico psiquiatra do setor de especialidades, exercendo a função de interconsultor. Foi proposto um estudo qualitativo, postulando-se que a metodologia qualitativa possivelmente pudesse ser recurso útil para tratar da minúcia clínica, tão importante quando considerados fatores emocionais, sendo este tipo de estudo complementar a estudos quantitativos, estes últimos mais freqüentes em pesquisa médica. Objetivo. Verificar se o enfoque psicanalítico contribuiria para o manejo clínico dos casos estudados. Metodologia. Foi escolhida a metodologia de estudo qualitativo. Adotou-se uma amostra em número de cinco casos, sendo constituída por duas crianças, um menino e uma menina, e três adultos, uma mulher e dois homens. Quatro pacientes eram soropositivos para o vírus da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida(SIDA) e um dos homens tinha por diagnóstico um quadro psiquiátrico seqüelar pós-infecção sistêmica por herpes. O estudo é retrospectivo. Inicialmente foram colhidos dados referentes às anotações já registradas em prontuário clínico, na parte de evolução, copiandoliteralmente o que fora anteriormente anotado. O estudo foi autorizado pelas Comissões Científica e a de Ética em Pesquisa da instituição, tendo sido preenchido termo de conhecimento autorizado pelos pacientes, ou pelo responsável legal, em caso de impossibilidade do paciente adulto, ou se tratando de criança. Os prontuários foram identificados apenas pelo número de registro da instituição, facilitando assim a verificação por parte de pesquisador externo autorizado. ) Os pacientes receberam um nome de fantasia, o que lhes garantiu o necessário sigilo. Em uma segunda fase, reportou-se o autor ao recordatório da situação emocional compartilhada entre ele, o paciente e seu entorno, constituído por familiares e cuidadores, bem como com a equipe de saúde da instituição. Em um terceiro período, procurou-se identificar a ocorrência de fenômenos emocionais e, através destes, chegar às referências conceituais psicanalíticas adotadas no estudo, que são freudianas e winnicottianas. Resultados. Observou-se que o enfoque psicanalítico amplificou a compreensão do dinamismo psíquico dos casos estudados, contribuindo significativamente para o seu manejo clínico. Conclusão. A Psicanálise parece ser um recurso válido e complementar para a lida clínica, tendo isto sido observado na situação estudada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEUMANN, Carlos Fernando Bittencourt; MIGLIAVACCA, Eva Maria. Estudo psicanalítico da interconsulta psiquiátrica. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Neumann, C. F. B., & Migliavacca, E. M. (2001). Estudo psicanalítico da interconsulta psiquiátrica. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Neumann CFB, Migliavacca EM. Estudo psicanalítico da interconsulta psiquiátrica. 2001 ;
    • Vancouver

      Neumann CFB, Migliavacca EM. Estudo psicanalítico da interconsulta psiquiátrica. 2001 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021