Exportar registro bibliográfico

Efeito dos tratamentos de superfície das fibras de bagaço de cana-de-açúcar e sisal nas propriedades de compósitos de matriz fenólica e lignofenólica (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TITA, SANDRA PATRICIA DA SILVA - IQSC
  • Unidades: IQSC
  • Subjects: FÍSICO-QUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho, fibras de bagaço de cana de açúcar e de sisal foram utilizadas como agentes de reforço na preparação de compósitos de matriz fenólica e lignofenólica. O fenol, usado na preparação de matriz fenólica foi substituído parcialmente por lignina (40% em massa) na preparação do termorrígido e compósitos lignofenólicos. Os polímeros foram moldados sob compressão e aquecimento. As superfícies das fibras lignocelulósicas foram modificadas através de reações com anidrido succínico, lignina hidroximetilada, assim como buscou-se desagregar os feixes de fibras através de tratamento com soluções de NaOH, visando intensificar as interações fibra/matriz. Para a caracterização das fibras e dos polímeros foram utilizadas as seguintes técnicas: espectroscopia por infravermelho (IV), termogravimetria (TG), calorimetria exploratória diferencial (DSC). microscopia eletrônica de varredura (MEV), ensaio de impacto instrumentado Izod e cromatografia de exclusão por tamanho. Foram, também, feitos ensaios de absorção de umidade dos polímeros e determinação dos constituintes das fibras, seguindo normas apropriadas. Os resultados revelaram que: a substituição do fenol por lignina é viável; o anidrido succínico não é um bom agente de acoplamento para as fibras de bagaço de cana-de-açúcar; os compósitos fenólicos reforçados com fibras de bagaço de cana modificadas com lignina. hidroximetilada não apresentaram incrementos significativos na resistência ao impacto; os compósitoscom fibras de sisal submetidas às mesmas reações com lignina hidroximetilada apresentaram uma diminuição nesta propriedade com o aumento do tempo de reação. O melhor resultado de resistência ao impacto foi obtido para o compósito fenólico reforçado com sisal intumescido em solução 6% de NaOH, indicando que a interação fibra/matriz foi mais eficiente neste compósito. ) Quanto à absorção de água, no geral, o tratamento das fibras levou à compósitos fenólicos e lignofenólicos que absorveram menos água, quando comparados aqueles reforçados com fibras não tratadas. Provavelmente, o tratamento das fibras intensificou a interação fibra/matriz, diminuindo o número de microcavidades que podem acomodar agregados de moléculas de água e/ou introduziu grupos hidrofóbicos, em substituição às hidroxilas hidrofílicas presentes na superfície das fibras
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.02.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TITA, Sandra Patrícia da Silva; FROLLINI, Elisabete. Efeito dos tratamentos de superfície das fibras de bagaço de cana-de-açúcar e sisal nas propriedades de compósitos de matriz fenólica e lignofenólica. 2002.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2002.
    • APA

      Tita, S. P. da S., & Frollini, E. (2002). Efeito dos tratamentos de superfície das fibras de bagaço de cana-de-açúcar e sisal nas propriedades de compósitos de matriz fenólica e lignofenólica. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Tita SP da S, Frollini E. Efeito dos tratamentos de superfície das fibras de bagaço de cana-de-açúcar e sisal nas propriedades de compósitos de matriz fenólica e lignofenólica. 2002 ;
    • Vancouver

      Tita SP da S, Frollini E. Efeito dos tratamentos de superfície das fibras de bagaço de cana-de-açúcar e sisal nas propriedades de compósitos de matriz fenólica e lignofenólica. 2002 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020