Exportar registro bibliográfico

Teores de proteína bruta em dietas com alta proporção de concentrado para cordeiros confinados (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: ROCHA, MÁRCIA HELENA MACHADO DA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPA
  • Subjects: CONCENTRADOS PROTEICOS PARA ANIMAIS; CONFINAMENTO ANIMAL; CORDEIROS; DIETA ANIMAL; SUPLEMENTOS NITROGENADOS PARA ANIMAIS
  • Language: Português
  • Abstract: Com o objetivo de avaliar a influência de teores crescentes de proteína bruta (PB) em dietas com alta proporção de concentrado para cordeiros deslanados, foram realizados dois experimentos: Experimento I (desempenho dos animais) e Experimento II (digestibildade dos nutrientes). No Experimento I foram utilizados 48 cordeiros da raça Santa Inês, com peso inicial de 18,4 '+ OU -'0,4 kg e idade média inicial de 86 '+ OU -'2 dias, em um delineamento experimental de blocos casualizados com 4 tratamentos e 6 repetições. As dietas experimentais continham 80% de concentrado e 20% de volumoso (10% bagaço-de-cana hidrolisado e 10% bagaço-de-cana in natura), com teores de 14, 16, 18 e 20% PB na matéria seca. Não houve diferença (P>0,05) entre os tratamentos para consumo de matéria seca, ganho de peso, conversão alimentar e rendimento de carcaça. A concentração de N-uréico plasmático após 3 horas do fornecimento da alimentação não aumentou para as dietas contendo teores de PB acima de 16%. No Experimento II foram utilizados 5 ovinos da raça Santa Inês providos de cânulas ruminais, com peso médio inicial de 43 Kg e idade média inicial de 6 meses, em um delineamento experimental em quadrado latino 5x5. As dietas experimentais continham 80% de concentrado e 20% de volumoso (10% bagaço-de-cana hidrolisado e 10% bagaço-de-cana in natura), com níveis de 12, 14, 16, 18 e 20% PB na matéria seca. Não houve diferença (P>0,05) entre os tratamentos para digestibilidade aparente da matériaseca, da matéria orgânica, da fibra em detergente neutro, da fibra em detergente ácido e do extrato etéreo. A digestibilidade aparente da proteína bruta e o balanço de N foram maiores (P<0,05) para as dietas com 16, 18 e 20% PB em relação às dietas com 12 e 14% PB. O aumento da concentração protéica da dieta proporcionou um aumento (P<0,05) na concentração de N amoniacal no rúmen, ) entretanto não teve efeito (P>0,05) nos valores de pH e na produção de ácidos graxos voláteis
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.04.2002
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Márcia Helena Machado da; SUSIN, Ivanete. Teores de proteína bruta em dietas com alta proporção de concentrado para cordeiros confinados. 2002.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08082002-154534/ >.
    • APA

      Rocha, M. H. M. da, & Susin, I. (2002). Teores de proteína bruta em dietas com alta proporção de concentrado para cordeiros confinados. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08082002-154534/
    • NLM

      Rocha MHM da, Susin I. Teores de proteína bruta em dietas com alta proporção de concentrado para cordeiros confinados [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08082002-154534/
    • Vancouver

      Rocha MHM da, Susin I. Teores de proteína bruta em dietas com alta proporção de concentrado para cordeiros confinados [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08082002-154534/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021