Exportar registro bibliográfico

Mesofase liotrópica bicontínua esponja: estrutura no volume e na interface com substrato (molhagem) (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: MAGALHÃES, MÁRCIA - IF
  • Unidade: IF
  • Sigla do Departamento: FEP
  • Subjects: CRISTAIS LÍQUIDOS; DIAGRAMA DE TRANSFORMAÇÃO DE FASE; SUPERFÍCIE FÍSICA
  • Language: Português
  • Abstract: Uma superfície do diagrama da fases ternário da mistura liotrópica de SDS (dodecil sulfato de sódio), 'C IND. 6' 'H IND. 11'OH (1-pentatol), água e 'C IND. 6' 'H IND. 12' (ciclo hexano) foi estudado entre 20 e '30 GRAUS'C para a razão molar de [SDS]/['C IND. 6' 'H IND. 11'OH] entre 0,16 e 0,18. Sob tais condições, o diagrama apresentou uma estreita região de fase esponja entre um extenso domínio de fase micelar isotrópica e uma região de coexistência de fases. Técnicas de radiocristalografia, microscopia óptica, transmitância de luz usando um modulador fotoelástico e medidas de viscosidade e de condutividade elétrica foram usadas para identificar e caracterizar as fases esponja, bem como estudar a molhagem de superfície por estas mesofases. As fases esponja do diagrama de fases estudado apresentam birrefrigência induzida por fluxo com tempo de relaxação de cerca de 3s, embora em repouso seja opticamente isotrópicas. Nos difratogramas resultantes do espalhamento de raios X observam-se duas bandas isotrópicas. A fase esponja presente no diagrama de fases estudado possui estrutura indireta. Estudos sobre a molhagem de superfície por fases esponja revelaram que o campo de superfície induz uma transição de fase esponja para uma fase anisotrópica na interface entre a amostra e a superfície. A birrefringência induzida na interface amostra-superfície aumenta com o aumento da concentração de ciclo hexano. Este comportamento é observado emambas as situações em que a superfície é recoberta ou não com uma camada de Teflon. A superfície de vidro recoberta com teflon amplifica este efeito
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.03.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAGALHÃES, Márcia; FIGUEIREDO NETO, Antônio Martins. Mesofase liotrópica bicontínua esponja: estrutura no volume e na interface com substrato (molhagem). 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Magalhães, M., & Figueiredo Neto, A. M. (2002). Mesofase liotrópica bicontínua esponja: estrutura no volume e na interface com substrato (molhagem). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Magalhães M, Figueiredo Neto AM. Mesofase liotrópica bicontínua esponja: estrutura no volume e na interface com substrato (molhagem). 2002 ;
    • Vancouver

      Magalhães M, Figueiredo Neto AM. Mesofase liotrópica bicontínua esponja: estrutura no volume e na interface com substrato (molhagem). 2002 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021