Exportar registro bibliográfico

Modelos para extinsão interestelar na galáxia (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: AMÔRES, EDUARDO BRESCANSIN DE - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Subjects: ASTRONOMIA; ASTROFÍSICA ESTELAR; MEIO INTERESTELAR
  • Language: Português
  • Abstract: Elaboramos dois modelos para a extinção interestelar na galáxia, baseados na hipótese de que a poeira está misturada ao gás no disco galáctico numa proporção quase constante, com ligeira dependência do raio galáctico devida ao gradiente de metalicidade nos quais a extinção, e de que a extinção é proporcional à quantidade de gás. Em um primeiro modelo a Galáxia é considerada com simetria azimutal; sua quantidade de gás varia radialmente e com a altura ao plano galáctico, com a extinção interestelar proporcional à densidade de gás em uma dada direção. Em um segundo modelo, é levada em conta a estrutura espiral da Galáxia, utilizando-se para tanto um modelo de dois braços principais, quatro braços menos extensos e um braço local. A extinção ao invés de crescer de forma praticamente linear com a distância ao Sol, cresce por passos, ocorrendo um forte incremento a cada vez que um braço espiral é atravessado, permanecendo em um mesmo nível na região inter-braços. As densidades volumétricas do gás foram obtidos dos surveys de Berkeley e de Parkes para HI, e do survey da Universidade de Columbia para o CO. A distribuição de brilho do disco galáctico em 100 micra obtida pelo satélite IRAS constitui-se num outro indicador de densidade colunar de poeira. Os dados de 100 micra mostram que a poeira está bastante concentrada nos braços espirais da Galáxia. Os modelos foram comparados com catálogos que fornecem a extinção ou excesso de cor e distâncias para grandes amostrasde estrelas (Neckel et.al. 1980, Savage et.al. 1985, Guarinos et.al. 1992). O desvio padrão do excesso de cor entre os dados do catálogo de Neckel é de 0.238 para o modelo axisimétrico e de 0.235 para o modelo espiral. Uma aplicação direta dos modelos também é apresentada, com o cálculo da distância de nebulosas planetárias. O modelo é útil para estimativas de distâncias de todo tipo de objeto, correções de cor para objetos cuja distância possa ser ) determinada por algum método, contagens de estrelas, em outras aplicações
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.08.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AMÔRES, Eduardo Brescansin; LÉPINE, Jacques Raymond Daniel. Modelos para extinsão interestelar na galáxia. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Amôres, E. B., & Lépine, J. R. D. (2000). Modelos para extinsão interestelar na galáxia. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Amôres EB, Lépine JRD. Modelos para extinsão interestelar na galáxia. 2000 ;
    • Vancouver

      Amôres EB, Lépine JRD. Modelos para extinsão interestelar na galáxia. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020