Exportar registro bibliográfico

Inventariamento da fauna de poríferos da costa do Estado de Santa Catarina, Brasil (2001)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LERNER, CLÉA BEATRIZ - IB
  • Unidades: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subjects: PORIFERA
  • Language: Português
  • Abstract: Apresenta-se o primeiro estudo taxonômico abrangente sobre a fauna de poríferos (Classe Demospongiae) do Estado de Santa Catarina, compreendendo o litoral rochoso desde a Ilha de São Francisco (26 'GRAUS' 14 minutos 00 segundo S) até a Praia de Garopaba (28 'GRAUS'01 minuto 30 segundos S) e incluindo algumas ilhas litorâneas: João da Cunha, Galé, Arvoredo, Deserta e Francês. As amostras foram obtidas através de coleta manual e mergulho livre ou autônomo e fotografadas 'in situ'. A taxonomia baseia-se no estudo dos seguintes caracteres morfológicos: forma e tamanho da esponja, coloração, consistência, superfície, arquitetura do esqueleto, forma e tamanho das escleras. As escleras e esqueletos foram fotografados ao microscópio eletrônico de varredura. O estudo taxonômico evidenciou a presença de 44 espécies pertencentes a 26 gêneros, 19 famílias e 7 ordens, das quais 26 espécies são novas para a ciência. O conhecimento da diversidade de Porifera da costa catarinense foi acrescido do registro de 10 famílias, 15 gêneros e 33 espécies. Em relação à Reserva do Arvoredo, ampliou-se de 10 para 27 o número de espécies registradas para a Ilha da Galé e registrou-se, pela primeira vez, a fauna de poríferos das Ilhas do Arvoredo e Deserta. O conhecimento da funa de poríferos da costa brasileira foi ampliado com o registro de 29 espécies. Os espécimes das distintas espécies distribuem-se geralmente de modo isolado, entretanto, foram observadas algumas associações horizontaisinterespecíficas, mas não foram registradas associações verticais (epizoismo) entre diferentes espécies. O limite sul de distribuição das seguintes espécies no Atlântico Sul ocidental é agora ampliado até Santa Catarina: Callyspongia (Txoxochalina) pseudotoxa Muricy & Ribeiro, 1999; Hymeniacidon heliophila Parker, 1910; Monanchora arbuscula (Duchassaing & Michelotti, 1864); Mycale (Carmia) magnirhaphidifera Van Soest, 1984; Scopalina ruetzleri ) (Wiedenmayer, 1977); Chalinula zeae De Weerdt, 2000 e Terpios manglaris Rützler & Smith, 1993. As duas últimas têm sua ocorrência no Caribe e são registradas pela primeira vez, para a costa brasileira. Tedania ignis (Duchassaing & Michelotti, 1864) constitui a espécie mais comum na costa do estado de Santa Catarina, seguida por Haliclona (Rhizoniera) mammillaris Mothes & Lerner, 1994 e Pseudaxinella reticulata (Ridley & Dendy, 1886)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LERNER, Cléo B.; SCHLENZ, Érika. Inventariamento da fauna de poríferos da costa do Estado de Santa Catarina, Brasil. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Lerner, C. B., & Schlenz, É. (2001). Inventariamento da fauna de poríferos da costa do Estado de Santa Catarina, Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lerner CB, Schlenz É. Inventariamento da fauna de poríferos da costa do Estado de Santa Catarina, Brasil. 2001 ;
    • Vancouver

      Lerner CB, Schlenz É. Inventariamento da fauna de poríferos da costa do Estado de Santa Catarina, Brasil. 2001 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020