Exportar registro bibliográfico

Caracterização hidrogeoquímica do aqüífero Botucatu, no setor médio da Bacia hidrográfica Mogi-Pardo (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: INVERNIZZI, ANDRÉ LUIS - IGC
  • Unidade: IGC
  • Sigla do Departamento: GSA
  • Subjects: HIDROGEOLOGIA; GEOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: especialmente em relação ao teor de sódio. Essa característica pode ser resultante ao mesmo tempo do enriquecimento salino normal no sentido do fluxo, e de uma possível assinatura geoquímica das águas da Formação Pirambóia, a qual se expressa claramente em poços localizados no extremo leste da área, que coletam águas provenientes exclusivamente da Formação Pirambóia e também em poços localizados no noroeste da área, que coletam águas tanto da Formação Botucatu ) quanto da Formação PirambóiaNesse estudo efetuou-se um detalhamento do comportamento hidrogeoquímico do sistema aqüífero Botucatu, composto pelas formações Pirambóia e Botucatu, na porção média da bacia hidrográfica Mogi-Pardo, noroeste do Estado de São Paulo. A região estudada abrange porções do aqüífero livre a leste, e do aqüífero confinado a oeste, o que possibilitou estabelecer a evolução hidrogeoquímica das águas no sentido do fluxo, a partir da área de recarga. Análises multivariadas foram realizadas com os dados químicos e físico-químicos de 38 amostras de água do aqüífero, permitindo identificar três grupos de água com características físico-químicas e químicas distintas. O Grupo 1 ocorre na região livre do aqüífero e é composto por águas bicarbonatadas cálcico-magnesianas, bem diluídas, condutividade < 100 uS/cm, e pH ácido. O Grupo 2 ocorre na porção confinada, é formado por águas bicarbonatadas cálcicas com condutividade entre 130 e 250 uS/cm e pH variando de neutro a levemente alcalino. O Grupo 3 engloba as águas bicarbonatadas sódicas com pH alcalino e condutividade entre 170 e 318 uS/cm, ocorre na região noroeste da área, na porção confinada, e no extremo leste da área, região de afloramento da Formação Pirambóia. As águas do Grupo 1, ao percolarem as rochas do aqüífero no sentido geral do fluxo (leste-oeste), dissolvem os minerais e se enriquecem em vários íons assumindo as características do Grupo 2. As águas do Grupo 3 diferem das águas dos outros dois grupos,
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2001
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      INVERNIZZI, André Luís; OLIVEIRA, Sonia Maria Barros de. Caracterização hidrogeoquímica do aqüífero Botucatu, no setor médio da Bacia hidrográfica Mogi-Pardo. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-07082015-101218/pt-br.php >.
    • APA

      Invernizzi, A. L., & Oliveira, S. M. B. de. (2001). Caracterização hidrogeoquímica do aqüífero Botucatu, no setor médio da Bacia hidrográfica Mogi-Pardo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-07082015-101218/pt-br.php
    • NLM

      Invernizzi AL, Oliveira SMB de. Caracterização hidrogeoquímica do aqüífero Botucatu, no setor médio da Bacia hidrográfica Mogi-Pardo [Internet]. 2001 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-07082015-101218/pt-br.php
    • Vancouver

      Invernizzi AL, Oliveira SMB de. Caracterização hidrogeoquímica do aqüífero Botucatu, no setor médio da Bacia hidrográfica Mogi-Pardo [Internet]. 2001 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-07082015-101218/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021