Exportar registro bibliográfico

Preparação e caracterização de matrizes de colágeno como suporte de crescimento de tecidos e liberação controlada de antibióticos (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUSA, MARIA HELENA DE - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Subjects: QUÍMICA; FÍSICO-QUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho descreve a incorporação e os estudos liberação de gentamicina e norfloxacina em matrizes de colágeno com diferentes densidades de cargas negativas. Essas matrizes foram obtidas por hidrólise alcalina seletivas dos grupos carboxamidas dos resíduos de asparaginas e glutaminas presentes na molécula do tropocolágeno. A gentamicina foi imobilizada covalentemente pelos métodos da azida e 1-etil -3-(3-dimetilaminopropil) - carbodiimida (EDC). A norfloxacina foi incorporada por dispersão nas matrizes contendo a gentamicina. As matrizes foram caracterizados por microscopia eletrônica de varredura (MEV), calorimetria exploratória diferencial (DSC), ensaios de liberação 'in vitro' e avaliação histológica por microscopia óptica. Os resultados de DSC mostraram em primeiro lugar a preservação da estrutura em tripla hélice da matriz colagênica associada a uma diminuição na temperatura de desnaturação (Td) à medida que aumenta o número de carga negativa na matriz com perda progressiva da estrutura microfibrilar, porém, não mostrando alterações na estrutura após incorporação covalente da gentamicina. A quantidade de gentamicina imobilizada covalentemente aumentou com a introdução de cargas negativas nas matrizes e variaram de 1,7 a 3,3 mg/'cm POT. 2' para o método da azida e 2,1 a 4,2 mg/'cm POT. 2' para EDC. Nestas condições, assumindo que a biodegradação ocorra em 40 dias, a taxa liberada será de 1,67 a 3,46 e 2,2 a 4,4 'mü'g/.h.'cm POT. 2'. Essasquantidades embora pequenas, são suficientes para o controle do crescimento bacteriano no pós-operatório, particularmente para a prevenção da osteomielite (infecção óssea). Os ensaios de liberação da norfloxacina mostraram que, para todas as matrizes, nativas e aniônicas praticamente todo o antibiótico foi liberado em uma hora, provavelmente por processos de difusão. ) Estudos de biocompatibilidade para o caso do colágeno aniônico hidrolizado por 24h mostraram que a reação inflamatória tecidual foi praticamente inexistente sugerindo neste caso um alto grau de biocompatibilidade para estes materiais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.11.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUSA, Maria Helena de; GOISSIS, Gilberto. Preparação e caracterização de matrizes de colágeno como suporte de crescimento de tecidos e liberação controlada de antibióticos. 2001.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2001.
    • APA

      Sousa, M. H. de, & Goissis, G. (2001). Preparação e caracterização de matrizes de colágeno como suporte de crescimento de tecidos e liberação controlada de antibióticos. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Sousa MH de, Goissis G. Preparação e caracterização de matrizes de colágeno como suporte de crescimento de tecidos e liberação controlada de antibióticos. 2001 ;
    • Vancouver

      Sousa MH de, Goissis G. Preparação e caracterização de matrizes de colágeno como suporte de crescimento de tecidos e liberação controlada de antibióticos. 2001 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020