Exportar registro bibliográfico

Efeitos do isolamento social nos testes do labirinto em cruz elevado e do nado forçado em ratos submetidos ao tratamento crônico com diazepam, imipramina e p-metiltioanfetamina (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, LUCINÉIA DOS - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: PSICOLOGIA EXPERIMENTAL; PSICOLOGIA (FARMACOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: Tem sido demonstrado, que o isolamento, uma variável relacionada com a interação social, é capaz de modificar o comportamento exploratório de ratos e a ação farmacológica de drogas. Além disso, inúmeras evidências sugerem que o isolamento social pode ocasionar alterações na atividade do sistema serotonérgico. Assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do isolamento social sobre o comportamento exploratório e a atividade do sistema serotonérgico de ratos, em um modelo de ansiedade, o Labirinto em Cruz Elevado (LCE), e em um modelo de depressão, o Teste do Nado Forçado (TNF), após tratamento farmacológico crônico com duas drogas amplamente utilizadas na clínica médica: o diazepam (um ansiolítico benzodiazepínico) e a imipramina (um antidepressivo tricíclico), e uma droga em teste: o MTA (um derivado anfetamínico). Foram utilizados ratos machos Wïstar, com peso entre 250 e 300 g no início das sessões experimentais. Animais isolados e agrupados (6 ratos/caixa) foram submetidos ao tratamento farmacológico crônico com as drogas supra citadas. Os tratamentos foram feitos intraperitonealmente (i.p.) de 12/12 hs, por 14 dias. No 15°dia os ratos foram avaliados no LCE ou TNF e imediatamente após ao teste comportamental foram decapitados para dissecção de estruturas cerebrais (hipocampo, amígdala, córtex frontal e núcleo mediano da rafe) e avaliação da taxa de renovação da 5-HT. Os resultados mostraram que o isolamento social de 14 dias produziuansiogênese nos ratos submetidos ao LCE, identificada através da % de entradas nos braços abertos/total. No TNF, o isolamento social de 14 dias ocasionou aumento no tempo de mobilidade dos animais. Observar que a imipramina mostrou um perfil anti-aversivo somente em animais isolados. No TNF a propriedade da imipramina em reverter os efeitos do isolamento social não pode ser observada, visto que, essa droga e o isolamento social promovem um aumento no tempo de ) mobilidade dos animais. Quanto à taxa de renovação da 5-HT, esta mostrou-se alterada no hipocampo e núcleo mediano da rafe de ratos isolados submetidos ao LCE. Entretanto, no TNF, esse aumento não foi verificado. Quanto aos tratamentos farmacológicos, animais isolados que receberam diazepam por 14 dias e foram submetidos ao LCE, não apresentaram aumento na taxa de renovação da 5-HT, como verificado em animais agrupados que apresentaram ansiogênese. No TNF, mais uma vez, essas alterações neuroquímicas não foram observadas. Adicionalmente, diminuição na taxa de renovação da 5-HT somente foi observada em animais isolados, tratados com imipramina, a que apresentaram um quadro anti-aversivo no LCE. Com relação ao MTA, esta droga não induziu alterações comportamentais e neuroquímicas após tratamento crônico. Porém, o MTA, um derivado anfetaminico, mostrou-se totalmente desprovido de neurotoxicidade serotonérgica após tratamento crônico. A ação neurotóxica dos derivados anfetaminicos estácorrelacionada com a depleção dos estoques de serotonina e degeneração de projeções ) serotonérgicas no cérebro. Diante de tais evidências podemos concluir que o isolamento social é capaz de alterar o comportamento exploratório de ratos submetidos ao LCE e TNF, bem como a ação farmacológica de drogas. Além do mais, sugerimos que o aumento da atividade serotonérgica está correlacionado com a expressão da ansiogênese decorrente do isolamento social no LCE, assim como, a exposição do animal ao TNF é capaz de modificar algumas das conseqüências neuroquímicas do isolamento social
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.04.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Lucinéia dos; BRANDÃO, Marcus Lira. Efeitos do isolamento social nos testes do labirinto em cruz elevado e do nado forçado em ratos submetidos ao tratamento crônico com diazepam, imipramina e p-metiltioanfetamina. 2001.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2001.
    • APA

      Santos, L. dos, & Brandão, M. L. (2001). Efeitos do isolamento social nos testes do labirinto em cruz elevado e do nado forçado em ratos submetidos ao tratamento crônico com diazepam, imipramina e p-metiltioanfetamina. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Santos L dos, Brandão ML. Efeitos do isolamento social nos testes do labirinto em cruz elevado e do nado forçado em ratos submetidos ao tratamento crônico com diazepam, imipramina e p-metiltioanfetamina. 2001 ;
    • Vancouver

      Santos L dos, Brandão ML. Efeitos do isolamento social nos testes do labirinto em cruz elevado e do nado forçado em ratos submetidos ao tratamento crônico com diazepam, imipramina e p-metiltioanfetamina. 2001 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021