Exportar registro bibliográfico

Efeitos do cádmio na glândula submandibular de ratos adultos (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: BRAGA, APARECIDA DA SILVA - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: GLÂNDULA SUBMANDIBULAR; REABILITAÇÃO BUCAL
  • Language: Português
  • Abstract: O cádmio(Cd) é um poluente ambiental, proveniente de indústrias, cigarros e de alguns materiais odontológicos. A exposição crônica ao cádmio resulta no acúmulo do metal, principalmente no fígado e nos rins, como também em outros tecidos (ex. coração, pulmão, testículos, pâncreas e glândulas salivares). 0 presente estudo foi realizado com o objetivo de investigar morfológica e histometricamente os efeitos da administração crônica de Cd na estrutura submandibular. Ratos, variedade Wistar machos, pesando em média 170 mg receberam 300 mg de CI Cd/I na água do bebedouro durante 6 meses. Outros animais foram expostos ao metal durante 6 meses e deixados em recuperação sem Cd por mais 6 meses. Os animais foram sacrificados por overdose de éter. As glândulas submandibulares foram colhidas e fixadas com solução fixadora contendo 85 ml de álcool a 80%, 10 ml de formaldeído e 5 ml de ácido acético durante 24 horas. As peças.foram desidratadas, diafanizadas e incluídas em parafina. Logo após foram seccionadas semi-seriadamente e os cortes corados com hematoxilina e eosina. Com a finalidade de se avaliar o tamanho e a forma dos núcleos das células acinares e ductulares, foram empregadas diversas técnicas cariométricas. Para a análise estereológica, utilizou-se uma grade impressa sobre papel, onde foram desenhadas as estruturas da glândula submandibular. Com a finalidade de avaliar-se as densidades volumétricas e de superfície, o diâmetro médio, a espessura das paredes dos ácinose granulosos, ductos e a densidade de superfície da glândula submandibular, foram aplicadas diversas técnicas estereológicas. 0 resultado mostrou que o parênquima glândular diferiu marcadamente do controle. Foi possível observar que os ácinos das glândulas dos animais tratados eram menores, apresentando formas irregulares e células degeneradas. ) Os núcleos variaram no tamanho, mas não na forma. Os ductos estriados, granulosos a excretores estavam desorganizados e apresentaram núcleos de menor tamanho. 0 quadro histológico das glândulas dos ratos que foram deixados em recuperação sem cádmio era similar ao do controle. Tal resultado foi confirmado pelos dados histométricos. Nossos resultados, confrontados com os da literatura, permitem concluir que a ação deletéria do metal está vinculada à quantidade de metalotioneina disponível. Quando suficiente, essa proteína se liga ao Cd inativando-o; entretanto, quando o metal excede livremente, pode induzir danos no RNA e inibir a síntese de proteínas. A metalotioneína pode agir como agente desintoxicante pela união ao Cd e sua síntese diminuída resulta em cádmio livre, podendo induzir danos no DNA
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.08.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRAGA, Aparecida da Silva; CATIRSE, Alma Blasida Concepcion Elizaur B. Efeitos do cádmio na glândula submandibular de ratos adultos. 2000.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2000.
    • APA

      Braga, A. da S., & Catirse, A. B. C. E. B. (2000). Efeitos do cádmio na glândula submandibular de ratos adultos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Braga A da S, Catirse ABCEB. Efeitos do cádmio na glândula submandibular de ratos adultos. 2000 ;
    • Vancouver

      Braga A da S, Catirse ABCEB. Efeitos do cádmio na glândula submandibular de ratos adultos. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021