Exportar registro bibliográfico

Antagonismo de culturas láticas associadas com cana-de-açúcar sobre Glucocetobacter diazotrophicus (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: MACIEL, JANEEYRE FERREIRA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LAN
  • Subjects: PLANTAS PRODUTORAS DE AÇÚCAR; MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA
  • Language: Português
  • Abstract: Bactérias láticas foram isoladas a partir das amostras de solo (nas profundidades de 0 a 20 cm e de 20 a 40 cm), de água da bainha das folhas e da superfícies dos colmos de cana-de-açúcar, coletados nos municípios de Ivai-PR, Piracicaba-SP e Itapetinga-BA. Para o isolamento das bactérias láticas, três diferentes meios de cultura foram utilizados: MRS, D-MRS e H, adicionados de purpura de bromocresol e carbonato de cálcio. Foram isoladas colônias representativas, circundadas por halo amarelo, em número igual à raiza quadrada do total de colonias na placa. Um total de 156 bactérias láticas foi isolado. O número de bactérias láticas foi maior nas amostras de solo e de água da bainha (na ordem de 10 5 UFC/G), quando comparado com amostras da superfície dos colmos de cana-de-açúcar(na ordem de 10 3 UFC/ml). Nas amostras de água da bainha das folhas de cana-de-açúcar, coletadas no município de Itapetinga-BA, em fevereiro de 2001, o número de bactérias láticas encontradas representa, aproximadamente, 10% da população total das bactérias. Dos 156 isolados, 74 foram avaliados quanto a atividade antagônica sobre G. diazotrophicus. Dos 74 isolados testados, 58 apresentaram zonas de inibição, sendo 11 observadas pelos dois métodos usados e 47 por apenas um método (10 pelo método direto e 37 pelo método deferido), com zonas de inibição variando de 3 a 10mm. Zonas de inibição maiores foram apresentadas pelo método deferido. Os isolados obtidos a partir das amostrascoletadas em Piracicaba e Itapetinga só apresentaram zonas de inibição pelo metodo deferido, enquanto em Ivai 11 isolados apresentaram zonas de inibição pelos dois métodos e 10 pelo método direto. Diferenças de até 3 mm nas zonas de inibição foram observadas entre os dois métodos. Para as amostras coletadas em Ivai, 36,4% dos isolados apresentaram zonas de inibição de até 5mm, pelo método deferido, enquanto 57,2% apresentaram zonas de inibição de 5 mm, pelo ) método direto. Para as amostras coletadas em Piracicaba, zonas de inibição de até 5mm foram produzidas por 75% dos isolados. Entretanto, todos os isolados obtidos a partir das amostras coletadas em Itapetinga apresentaram zonas de inibição > 5mm
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.07.2001
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACIEL, Janeeyre Ferreira; HORII, Jorge. Antagonismo de culturas láticas associadas com cana-de-açúcar sobre Glucocetobacter diazotrophicus. 2001.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2001. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-20200111-153332/ >.
    • APA

      Maciel, J. F., & Horii, J. (2001). Antagonismo de culturas láticas associadas com cana-de-açúcar sobre Glucocetobacter diazotrophicus. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-20200111-153332/
    • NLM

      Maciel JF, Horii J. Antagonismo de culturas láticas associadas com cana-de-açúcar sobre Glucocetobacter diazotrophicus [Internet]. 2001 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-20200111-153332/
    • Vancouver

      Maciel JF, Horii J. Antagonismo de culturas láticas associadas com cana-de-açúcar sobre Glucocetobacter diazotrophicus [Internet]. 2001 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-20200111-153332/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020