Exportar registro bibliográfico

Currículos de história do Rio de Janeiro, cotidiano escolar e ensino: recuperando "elos perdidos" (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: ROCHA, UBIRATAN - FE
  • Unidade: FE
  • Sigla do Departamento: EDM
  • Subjects: CURRÍCULOS E PROGRAMAS; HISTÓRIA (ESTUDO E ENSINO)
  • Language: Português
  • Abstract: O ensino de História é analisado, neste trabalho, levando-se em conta dois subsistemas decisórios: o que envolve a elaboração e implementação de propostas curriculares oficiais e o que inclui o currículo construído na sala de aula. O trabalho parte de uma perspectiva temporal: o contexto econômico e ideológico do período ditatorial em que os Estudos Sociais são implantados e em que se dão as lutas pelo retorno da disciplina História ao currículo. O processo de reforma curricular ocorrido entre meados dos anos 80 e meados dos anos 90, no município do Rio de Janeiro, e as propostas curriculares estaduais publicadas em 1993 para o ensino médio e, em 1994, para o 2º segmento do ensino fundamental, são analisadas ressaltando-se possíveis influências de alguns professores na elaboração, tanto nas propostas curriculares municipais, quanto das estaduais. Alguns dos pressupostos da psicologia genética e o entendimento de que o conhecimento histórico se organiza em torno de determinados conceitos-chave perpassam essas propostas curriculares. Mudanças de "partidos políticos no governo" são relacionadas à ruptura ou mudanças de rumos em projetos, de reforma e de implementação curricular, em curso. O estudo da vertente sala de aula do currículo parte de informações coletadas em turmas, do ensino fundamental e médio, de escolas da rede pública estadual, da cidade de Niterói, no ano letivo de 1998. As listagens temáticas contidas nas propostas curriculares elaboradas no Rio deJaneiro transfere, pela sua amplitude, a seleção dos juízos sobre o processo histórico, ao professor. A seleção que este promove é influenciada pela visão de mundo - que inclui a sua concepção de História, de aprendizagem e o entendimento do alcance do seu papel, enquanto professor - e pela disponibilidade de recursos didáticos em que possa basear as suas aulas. Os conteúdos selecionados, que passam a compor o currículo real, são introduzidos, ) basicamente, através de duas formas: a escrita, em suporte de papel, usada para veicular os conteúdos já sedimentados na "historiografia escolar", que são os normalmente cobrados nas avaliações escritas, e a oral, responsável pela inserção de conteúdos do tempo presente, sobretudo os apresentados pelo meio de comunicação de massa e dos temas da chamada História Nova
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.04.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Ubiratan; BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Currículos de história do Rio de Janeiro, cotidiano escolar e ensino: recuperando "elos perdidos". 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Rocha, U., & Bittencourt, C. M. F. (2001). Currículos de história do Rio de Janeiro, cotidiano escolar e ensino: recuperando "elos perdidos". Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rocha U, Bittencourt CMF. Currículos de história do Rio de Janeiro, cotidiano escolar e ensino: recuperando "elos perdidos". 2001 ;
    • Vancouver

      Rocha U, Bittencourt CMF. Currículos de história do Rio de Janeiro, cotidiano escolar e ensino: recuperando "elos perdidos". 2001 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021