Exportar registro bibliográfico

Influência do tamanho de partículas sólidas de isoniazida, rifampicina e hidroxipropilmetilcelulose na liberação dos fármacos, a partir de sistemas matriciais (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: LIMA, CLAUDIO MOREIRA DE - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBF
  • Assunto: FARMACOTÉCNICA
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho visa estudar a influência do tamanho das partículas no perfil de liberação dos fármacos contidos em sistemas matriciais. Os comprimidos são formados por partículas de HPMC (A), isoniazida (B) e rifampicina (C) de diferentes granulometrias. Foram desenvolvidas vinte formulações por compressão direta. As formulações foram obtidas pela combinação dos pós originando AoBo, A,Bl, A2B2, A3B3, AOCO, A0C1, A0C2, A0C3, A,Co, AICI, A1C2, A1C3, A2CO, A2C1, A2C2, A2C3, A3C3, A3C1, A3C2, A3C3. OS comprimidos foram submetidos a ensaios de dissolução por 10 horas e o fármaco foi quantificado ao decorrer do tempo. Os resultados mostraram diferenças na liberação do comprimidos matriciais formados por diferente tamanho de partícula dos fármacos e HPMC. Através da análise estatística dos parâmetros farmacocinéticos, Qmax e AUC, pode-se concluir que as formulações A1Bl, A2B2, A3B3, A0C3, A1Cl, A1C2, A1C3 e A2C1 apresentaram, diferenças significativas entre as médias, quando comparada ao padrão
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.02.2001
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Claudio Moreira; SOARES, Ida Caramico. Influência do tamanho de partículas sólidas de isoniazida, rifampicina e hidroxipropilmetilcelulose na liberação dos fármacos, a partir de sistemas matriciais. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-08052015-115321/pt-br.php >.
    • APA

      Lima, C. M., & Soares, I. C. (2001). Influência do tamanho de partículas sólidas de isoniazida, rifampicina e hidroxipropilmetilcelulose na liberação dos fármacos, a partir de sistemas matriciais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-08052015-115321/pt-br.php
    • NLM

      Lima CM, Soares IC. Influência do tamanho de partículas sólidas de isoniazida, rifampicina e hidroxipropilmetilcelulose na liberação dos fármacos, a partir de sistemas matriciais [Internet]. 2001 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-08052015-115321/pt-br.php
    • Vancouver

      Lima CM, Soares IC. Influência do tamanho de partículas sólidas de isoniazida, rifampicina e hidroxipropilmetilcelulose na liberação dos fármacos, a partir de sistemas matriciais [Internet]. 2001 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-08052015-115321/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021