Exportar registro bibliográfico

Conseqüência temporã da estenose total da carótida esquerda na reatividade das artérias carótidas e basilar de cavia aperea (COBAIO) (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: ANDRADE, CLÁUDIA ROBERTA DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RFA
  • Assunto: FARMACOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O remodelamento vascular que ocorre em conseqüência do fluxo sangüíneo alterado, é um evento crítico no processo de adaptação arterial a alterações fisiológicas, patológicas a induzidas farmacologicamente. A oclusão do lúmem vascular, causada pelo desenvolvimento da aterosclerose, leva a processos de alterações hemodinâmicas. Quando esse processo excede os limites de adaptaçáo vascular, ocorrem alterações hemodinâmicas nas artérias contralateral e colateral (sistema vertebrobasilar). O presente trabalho mostrou, em Cavia aperea (cobaio), que a estenose total da carótida esquerda por 7, 15, 30 e 90 dias, induziu alterações temporais no efeito máximo (Emáx) de endotelina-1 (ET-1), fenilefrina (Phe) e cloreto de potássio (KCI) nas artérias carótida estenosada, contralateral e basilar. Foi mostrado ainda que ocorrem diferenças na reatividade vascular quando a estenose total é induzida em animais jovens, comparado ao estabelecimento da estenose em animais adultos. A estenose total da carótida comum esquerda, efetuada em animais jovens e adultos, causa reduções tempo dependente, do efeito máximo (Emáx) da endotelina-1 (ET-1) na artéria estenosada, e um aumento nos valores desse parâmetro na carótida contralateral. O efeito da estenose total da carótida comum esquerda em animais jovens e adultos, sobre a reatividade da artéria basilar foi o aumento do Emáx de ET-1. Foi observado ainda, que a estenose total, em animais jovens e adultos, causou alterações do Emáxda fenilefrina (Phe) a do cloreto de potássio (KCI), induzindo redução desse parâmetro para os dois agonistas (Phe e KCI) nas artérias estenosadas e aumento do Emáx na carótida contralateral. Entretanto, em artérìa basilar foram observados efeitos de redução temporal do Emáx da Phe e KCl, tanto em animais jovens, quanto em animais adultos. A estenose total da carótida comum esquerda não modificou o pD2 (potência) de ET-1, Phe e KCI, em nenhum dos leitos ) vasculares estudados, quando comparados aos grupos controle, nos dois modelos estudados. Os resultados mostram que a estenose total da carótida esquerda afeta a resposta vascular das artérias carótidas, estenosada e contralateral, e basilar de ET-1, Phe e KCl, de modo diferente em animais jovens e adultos. Os resultados sugerem que o amadurecimento confere maior resistência vascular às alterações causadas pela estenose total carotídea
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.03.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANDRADE, Claudia Roberta de; OLIVEIRA, Ana Maria de. Conseqüência temporã da estenose total da carótida esquerda na reatividade das artérias carótidas e basilar de cavia aperea (COBAIO). 2001.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2001.
    • APA

      Andrade, C. R. de, & Oliveira, A. M. de. (2001). Conseqüência temporã da estenose total da carótida esquerda na reatividade das artérias carótidas e basilar de cavia aperea (COBAIO). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Andrade CR de, Oliveira AM de. Conseqüência temporã da estenose total da carótida esquerda na reatividade das artérias carótidas e basilar de cavia aperea (COBAIO). 2001 ;
    • Vancouver

      Andrade CR de, Oliveira AM de. Conseqüência temporã da estenose total da carótida esquerda na reatividade das artérias carótidas e basilar de cavia aperea (COBAIO). 2001 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020