Exportar registro bibliográfico

Consumo de alimentos de risco e proteção para doenças cardiovasculares entre funcionários públicos estaduais do município de São Paulo (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: NEUMANN, AFRICA ISABEL DE LA CRUZ PEREZ - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • Subjects: DOENÇAS CARDIOVASCULARES (EPIDEMIOLOGIA); CONSUMO DE ALIMENTOS; DOENÇAS CARDIOVASCULARES; INQUÉRITOS SOBRE DIETAS; HÁBITOS ALIMENTARES
  • Language: Português
  • Abstract: alimentos protetores, a média de consumo foi estatisticamente maior entre os de nível de escolaridade superior e renda superior a 6 salários mínimos. O padrão de consumo alimentar caracterizou-se pela presença de cereais e derivados (refinados), margarina, leite, feijão, carne bovina e verduras cruas. Conclusões: Além da relação do consumo de alimentos de risco e proteção com o nível de escolaridade superior e renda superior a 6 salários mínimos. ) O padrão de consumo alimentar caracterizou-se pela presença de cereais e derivados (refinados), margarina, leite, feijão, carne bovina e verduras cruas. Conclusões: Além da relação do consumo de alimentos de risco e proteção com o nível de escolaridade e renda familiar, parcelas importantes desta população apresentam vários fatores de exposição ao risco para doenças cardiovasculares. São necessárias medidas para conscientizar a população da associação dieta/saúde, as quais devem se basear na educação-informação, principalmente entre aqueles que estão nas camadas mais pobres e com menor nível de instruçãoObjetivo: Descrever o consumo de alimentos da população estudada em relação aos alimentos de risco e proteção para doenças cardiovasculares, segundo nível de escolaridade e renda familiar. Metodologia: Realizou-se inquérito epidemiológico com funcionários públicos de seis sedes de secretarias estaduais, localizadas no município de São Paulo, totalizando 4665. Foram obtidas informações referentes às características sócio-econômicas (idade, sexo, nível de escolaridade e renda familiar) e ao estilo de vida (atividade física, índice de massa corporal, hábito de fumar), bem como morbidade referida. Utilizou-se questionário de freqüência alimentar para coleta de informações sobre a prática alimentar. Aos alimentos de risco e proteção deu-se uma pontuação, possibilitando verificar a relação entre a média de consumo diário destes alimentos e o nível de escolaridade e renda familiar. Resultados: A população estudada apresentou idade média de 42 anos, predomínio do sexo feminino (61,6%), nível de escolaridade superior (54,4%) e de renda familiar acima de seis salários mínimos (71,2%). Verificou-se tanto a exposição aos fatores de risco sedentarismo (88%), sobrepeso/obesidade (36%) e tabagismo (27%), bem como a presença de doenças do aparelho circulatório (30%). Os dados obtidos sobre o consumo de alimentos de risco mostraram que a média de consumo foi estatisticamente maior entre os indivíduos de escolaridade fundamental e de renda familiar até 3 salários mínimos. Quanto aos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.12.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEUMANN, África Isabel de la Cruz Perez; FISBERG, Regina Mara. Consumo de alimentos de risco e proteção para doenças cardiovasculares entre funcionários públicos estaduais do município de São Paulo. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Neumann, Á. I. de la C. P., & Fisberg, R. M. (2000). Consumo de alimentos de risco e proteção para doenças cardiovasculares entre funcionários públicos estaduais do município de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Neumann ÁI de la CP, Fisberg RM. Consumo de alimentos de risco e proteção para doenças cardiovasculares entre funcionários públicos estaduais do município de São Paulo. 2000 ;
    • Vancouver

      Neumann ÁI de la CP, Fisberg RM. Consumo de alimentos de risco e proteção para doenças cardiovasculares entre funcionários públicos estaduais do município de São Paulo. 2000 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021