Exportar registro bibliográfico

Evolução paleogeográfica das formações Maricá e Crespos (Neoproterozóico III) na porção norte da sub-bacia Camaquã Ocidental, Caçapava do Sul, RS (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: PELOSI, ANA PAULA DE MEIRELES REIS - IGC
  • Unidade: IGC
  • Sigla do Departamento: GGG
  • Subjects: GEOLOGIA HISTÓRICA; ESTRATIGRAFIA
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi o estudo da evolução paleogeográfica das formações Marica e Crespos (Neoproterozóico III) em uma região localizada a oeste da cidade de Caçapava do Sul, RS. Para tal, foram realizados trabalhos de mapeamento em escala 1:50.000 e coleta de dados de detalhe, incluindo: levantamento de seções colunares, análise de fáceis, proveniência e paleocorrentes, e interpretação de sistemas deposicionais e de seqüências. Estas unidades estudadas compreendem a porção inferior e intermediária do Grupo Camaquã, sendo caracterizadas por espessas sucessões de rochas sedimentares (Formação Marica) e vulcanogênicas (Formação Crespos). O Grupo Camaquã ainda é composto, no topo, pelos depósitos sedimentares da Formação Santa Bárbara (unidade não estudada neste trabalho). Estas três unidades registram a evolução da Bacia Camaquã. A Bacia Camaquã localiza-se na porção centro-sul do estado do Rio Grande do Sul, subdividida em três sub-bacias alongadas segundo a direção N-NE, separadas pelos altos de Caçapava do sul e Serra Encantadas: (i) Sub-Bacia Camaquã Ocidental, (ii) Sub-Bacia Camaquã Central e (iii) Sub-Bacia Camaquã Oriental. Na porção norte da sub-Bacia Camaquã Ocidental, objeto da presente dissertação, as ocorrências das formações Maricá e Crespos foram separadas em 9 unidades litoestratigráficas que representam o desenvolvimento de eventos deposicionais e magmáticos distintos. A Formação Maricá foi dividida em cinco unidades litoestratigráficasseparadas por superfícies erosivais e de inundação, de onde temos, da base para o topo: Unidade 1 - Arenitos e Conglomerados Inferiores - formadas por sistemas de planícies fluviais de canais entrelaçados, com paleocorrentes que indicam um transporte predominantemente para N; Unidade 2 - Arenitos e Ritmitos Inferiores - reúne espessos depósitos de turbiditos e tempestitos formados em ambientes de plataforma marinha dominada por ondas normais e de (continuação) tempestades; Unidade 3 - Lapilli-Tufito - mapeada como um nível de rocha piroclástica que registra um evento de vulcanismo ativo durante a Formação Maricá; Unidade 4 - Arenitos e Conglomerados Superiores - formada por sistemas de planícies fluviais de canais entrelaçados, com paleocorrentes para N-NE, subordinadamente para E; Unidade 5 - Arenitos E Ritmitos Superiores - composta por depósitos formados por sistemas de deltas lacustres. Estas unidades representam o desenvolvimento de duas seqüências, Seqüência Maricá 1 e Seqüência Maricá 2, separadas por uma discordância erosiva que ocorre na base da Unidade 4 (Arenitos e Conglomerados Superiores). A análise de proviniência realizada nas sucessões da Formação Maricá indicou que as áreas fontes eram compostas, predominantemente, por rochas graníticas e riolíticas, com pequena participação de fontes metamórficas. A presença de um nível piroclástico (Unidade 3) e a contribuição de fontes vulcânicas indicam que durante o desenvolvimento desta unidade jáexistia um vulcanismo ativo na Bacia Camaquã. A Formação Crespos foi separada em quatro unidades lioestratigráficas: Unidade 6 - Conglomerados e Arenitos Epiclásticos - composta por conglomerados, litoarenitos e ritmitos epiclásticos formados por sistemas de leques aluviais e deltaicos, que representam o desenvolvimento de uma terceira seqüência dentro do Grupo Camaquã (Seqüência Crespos 1), separada na base por uma discordância erosiva e no topo por derrames ácidos subaéreos; Unidade 7 - Riolitos Vulcânicos - compreende o registro dos derrames de lavas ácidas viscosas, associadas a ambientes de vulcanismo explosivo subaéreos; Unidade 8 - Riolitos Intrusivos - ocorre na forma de corpos intrusivos espalhados por toda a região, possivelmente relacionados ao mesmo evento magmático da unidade anterior (Riolitos Vulcânicos); Unidade 9 - Andesitos Vulcânicos e Intrusivos - registra o magmatismo de topo da ) Formação Crespos na região, sendo composto por rochas de composição básica e intermediária. Estas unidades vulcanogênicas são sobrepostas por discordância erosiva pelos depósitos sedimentares da Formação Santa Bárbara. As elevadas espessuras das seqüências das formações Maricá e Crespos, as associações de fácies, os dados de proveniência e paleocorrentes e as evidências de vulcanismo sedimentar sugerem que estas unidades se desenvolveram em uma bacia tectonicamente instável, com elevadas taxas de subsidência, estruturada na forma de um "rift" alongado em tornoda direção N-NE com mar aberto para N. Os dados obtidos indicaram que a Bacia Camaquã teve sua evolução associada a eventos posteriores ao encerramento das atividades tectônicas da Orogenia Brasiliana, em ambientes de regimes de esforços extensionais, possivelmente anorogênicos, com magmatismo alcalino associado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.05.2001
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PELOSI, Ana Paula de Meireles Reis; FRAGOSO CESAR, Antonio Romalino Santos. Evolução paleogeográfica das formações Maricá e Crespos (Neoproterozóico III) na porção norte da sub-bacia Camaquã Ocidental, Caçapava do Sul, RS. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-12082015-144611/pt-br.php >.
    • APA

      Pelosi, A. P. de M. R., & Fragoso Cesar, A. R. S. (2001). Evolução paleogeográfica das formações Maricá e Crespos (Neoproterozóico III) na porção norte da sub-bacia Camaquã Ocidental, Caçapava do Sul, RS. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-12082015-144611/pt-br.php
    • NLM

      Pelosi AP de MR, Fragoso Cesar ARS. Evolução paleogeográfica das formações Maricá e Crespos (Neoproterozóico III) na porção norte da sub-bacia Camaquã Ocidental, Caçapava do Sul, RS [Internet]. 2001 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-12082015-144611/pt-br.php
    • Vancouver

      Pelosi AP de MR, Fragoso Cesar ARS. Evolução paleogeográfica das formações Maricá e Crespos (Neoproterozóico III) na porção norte da sub-bacia Camaquã Ocidental, Caçapava do Sul, RS [Internet]. 2001 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44134/tde-12082015-144611/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021