Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Avaliação da descentralização da assistência à saúde no Estado de Mato Grosso (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: SCATENA, JOÃO HENRIQUE GURTLER - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • DOI: 10.11606/T.6.2001.tde-13112001-141924
  • Subjects: DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA; ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE
  • Language: Português
  • Abstract: Instituído pela Constituição de 1988, o Sistema Único de Saúde (SUS) tem na descentralização um de seus princípios, o qual, através das Normas Operacionais Básicas (NOB) tem sido, junto com o controle social, um dos elementos de sustentação deste Sistema. Objetivando avaliar a descentralização da assistência à saúde e suas repercussões nos Sistemas Municipais de Saúde, foi estudada uma amostra de 16 municípios mato-grossenses, selecionados segundo porte, nível sócio sanitário e habilitação às NOB. Numa primeira etapa, a descentralização foi avaliada a partir dos dados quantitativos de financiamento, estrutura, produção e resolutividade dos serviços. Na segunda etapa, numa abordagem qualitativa, foram conduzidos 4 estudos de caso, que com base em análise documental e entrevistas, buscaram avaliar a descentralização sob o ponto de vista dos Conselhos Municipais de Saúde e dos conselheiros. Os dados quantitativos mostraram que a descentralização teve impactos positivos, expressos em: maior aporte de recursos financeiros, melhor organização das secretarias e aumento da produção e da resolutividade de vários serviços, os quais resultaram em melhoria da situação sanitária dos municípios estudados. Os dados qualitativos apontaram o fortalecimento dos Conselhos Municipais de Saúde como instância co-gestora e de controle social do SUS em nível local. Observou-se também que em Cuiabá e nos municípios maiores, está se desenvolvendo um modelo de atenção que prioriza a assistência médica, individualizada, com grande uso e dependência de tecnologia, que começa a comprometer a provisão e o financiamento da atenção primária. A reprodução desse modelo pode significar a inviabilidade financeira do SUS.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.02.2001
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2001.tde-13112001-141924 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SCATENA, João Henrique Gurtler; TANAKA, Oswaldo Yoshimi. Avaliação da descentralização da assistência à saúde no Estado de Mato Grosso. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2001.tde-13112001-141924 > DOI: 10.11606/T.6.2001.tde-13112001-141924.
    • APA

      Scatena, J. H. G., & Tanaka, O. Y. (2001). Avaliação da descentralização da assistência à saúde no Estado de Mato Grosso. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2001.tde-13112001-141924
    • NLM

      Scatena JHG, Tanaka OY. Avaliação da descentralização da assistência à saúde no Estado de Mato Grosso [Internet]. 2001 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2001.tde-13112001-141924
    • Vancouver

      Scatena JHG, Tanaka OY. Avaliação da descentralização da assistência à saúde no Estado de Mato Grosso [Internet]. 2001 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2001.tde-13112001-141924

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021