Exportar registro bibliográfico

Floração em Dendrobium nobile Lindl. (Orchidaceae) e os níveis endógenos de citocininas, auxina e ácido abscísico (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: CAMPOS, KATIA OLIVEIRA - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: BOTÂNICA; ORCHIDACEAE
  • Language: Português
  • Abstract: Dendrobium nobile é uma das plantas orquidáceas mais populares no Brasil, ocupando posição de destaque no mercado de plantas em vaso. As flores se formam geralmente nos dois terços superiores dos pseudo bulbos maduros, enquanto que as gemas laterais inferiores não se desenvolvem. O presente estudo teve como objetivo avaliar a ocorrência de alguma correlação entre floração e as concentrações hormonais endógenas em dois híbridos de D. nobile: "Stardust" e "Second Love". Paratanto, determinou-se os teores endógenos do ácido indolilacético (AIA), ácido abscísico (ABA) e das citocininas zeatina (Z), zeatina ribosídica (ZR), isopenteniladenina (iP) e isopenteniladenosina (iPA), bem como a atividade da AIA-oxidase em gemas laterais e folhas de plantas adultas de ambos os híbridos. Os materiais foram obtidos de plantas cultivadas sob condições de casa de vegetação, bem como de plantas ("Second Love") submetidas a tratamento termoperiódico e à aplicação de benziladenina (BA). De um modo geral, as gemas superiores e inferiores das plantas "Stardust" apresentaram um aumento nos teores endógenos de AIA, ABA e das quatro citocininas no mês de junho, ocasião em que ocorreu o início do desenvolvimento das gemas florais, No híbrido "Second Love", as gemas superiores apresentaram variações hormonais com tendências semelhantes ao de "Stardust", exceto para o nível de ABA que apresentou uma diminuição significativa no mês de junho. Nesta mesma época, nas gemas inferiores, as quaisnão apresentaram o intumescimento característico das gemas superiores, foi observada uma redução do teor de AIA e das citocininas Z e ZR. As plantas "Second Love" tratadas com BA não apresentaram resposta de floração, não obstante tenham sido verificados aumentos nos teores de citocininas e ABA. O nível de AIA não apresentou alterações significativas. O tratamento termoperiódico mostrou-se bastante efetivo tanto sobre o desenvolvimento das gemas ) florais quanto sobre os níveis das citocininas e de AIA, os quais aumentaram de forma substancial. Todavia, o teor de ABA foi adversamente afetado nas plantas assim tratadas. Em ambos os híbridos estudados observou-se uma redução significativa na atividade da AIA-oxidase nas gemas superiores no mês de junho. Foi observada também uma redução da atividade enzimática nas gemas das plantas tratadas com BA ou submetidas ao tratamento termoperiódico. Neste último tratamento bem como no mês de junho, a redução na atividade da AIA-oxidase foi acompanhada da elevação dos níveis de AIA. Sob uma perspectiva causa-efeito, a constatação dos aumentos observados nos níveis de citocininas e de AIA, no período próximo ao do desenvolvimento das gemas florais, não permite associar de forma consistente estes eventos. As elevações nos conteúdos destes hormônios parecem ser necessárias de alguma forma à floração destas plantas, todavia faltam-nos evidências de que atuariam sobre a indução floral propriamente dita. Alternativamente,o paralelismo detectado entre o início da floração e a elevação dos níveis destas duas classes hormonais poderia estar relacionado com a retomada das divisões celulares das gemas laterais, cuja natureza reprodutiva teria sido determinada anteriormente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.02.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPOS, Kátia Oliveira; KERBAUY, Gilberto Barbante. Floração em Dendrobium nobile Lindl. (Orchidaceae) e os níveis endógenos de citocininas, auxina e ácido abscísico. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Campos, K. O., & Kerbauy, G. B. (2001). Floração em Dendrobium nobile Lindl. (Orchidaceae) e os níveis endógenos de citocininas, auxina e ácido abscísico. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Campos KO, Kerbauy GB. Floração em Dendrobium nobile Lindl. (Orchidaceae) e os níveis endógenos de citocininas, auxina e ácido abscísico. 2001 ;
    • Vancouver

      Campos KO, Kerbauy GB. Floração em Dendrobium nobile Lindl. (Orchidaceae) e os níveis endógenos de citocininas, auxina e ácido abscísico. 2001 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021