Exportar registro bibliográfico

Mecanismos de desgaste de rodas ferroviárias (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: ALVES, LUIZ HENRIQUE DIAS - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PME
  • Subjects: RODAS; FERROVIAS; MECANISMOS; DESGASTE
  • Language: Português
  • Abstract: Descreve-se os principais tipos de desgaste atuantes em rodas ferroviárias tais como desgaste abrasivo e desgaste por deslizamento. No desgaste por deslizamento os principais mecanismos são deformação plástica, fadiga de contato, fadiga termomecânica, oxidação e escorregamento. Avalia-se o efeito de variáveis como dureza, microestrutura, composição química da liga e escorregamento no desgaste e em seus mecanismos. Compara-se os tipos e mecanismos de desgaste verificados em rodas ferroviárias utilizadas em trens para transporte de minérios, com os obtidos em laboratório através de ensaio de desgaste disco-contra-disco de materiais de roda e trilho. No ensaio, o desgaste foi medido por pesagem dos corpos-de-prova verificando após distâncias predeterminadas a perda de massa. Avaliou-se a influência da carga, dureza, composição química e escorregamento no desgaste. Verificou-se que o desgaste aumenta com a carga e diminui com o aumento da dureza. Aços de rodas com adição de Cromo e Vanádio apresentam um melhor desempenho em desgaste se comparados com aços AAR M 107/208 Classe B ou C. Análise microscópica dos corpos-de-prova após ensaio, mostrou que tal como nas rodas em serviço, os tipos de desgaste atuantes foram desgaste abrasivo e por deslizamento com mecanismos diversos como deformação plástica, delaminação e oxidação. Mecanismo semelhante a delaminação é a formação de escamas ou shelling em rodas. Verificou-se tambéma formação de camada branca na superfície desgastada, característico de transformação martensítica em aço. Mecanismo similar a este é o de formação de "spalling" em rodas. Apresenta-se uma metodologia para desenvolvimento de materiais de rodas, compreendendo ensaios de desgaste em laboratório, produção de rodas e acompanhamento de desempenho em campo, onde se confirma o melhor desempenho de materiais AAR M 107/208 classe C com adição de Cromo e Vanádio se comparado com aços convencionais conforme ) conforme normas AAR M 107/208
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.09.2000
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALVES, Luiz Henrique Dias; SINATORA, Amilton. Mecanismos de desgaste de rodas ferroviárias. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3132/tde-30082019-133159/pt-br.php >.
    • APA

      Alves, L. H. D., & Sinatora, A. (2000). Mecanismos de desgaste de rodas ferroviárias. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3132/tde-30082019-133159/pt-br.php
    • NLM

      Alves LHD, Sinatora A. Mecanismos de desgaste de rodas ferroviárias [Internet]. 2000 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3132/tde-30082019-133159/pt-br.php
    • Vancouver

      Alves LHD, Sinatora A. Mecanismos de desgaste de rodas ferroviárias [Internet]. 2000 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3132/tde-30082019-133159/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020