Exportar registro bibliográfico

Efeito do volume de uma refeição de prova sobre a atividade mielétrica gástrica e sobre os sintomas pós-prandiais em pacientes com dispepsia funcional (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: KUNIYOSHI, ALINE SATIE OBA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Assunto: GASTROENTEROPATIAS
  • Language: Português
  • Abstract: Pacientes com dispepsia funcional (DF) freqüentemente apresentam sintomas após as refeições e alguns autores relatam anormalidades pós-prandiais na eletrogastrografia cutânea (EGG). Entretanto, as relações entre sintomas e achados eletrogastrográficos nesta condição clínica continuam pouco conhecidos. O objetivo deste estudo foi testar a hipótese de que a distensão do estômago com um maior volume de uma refeição pode originar alterações no rítmo mioelétrico gástrico, o que, por sua vez, poderia estar envolvido na etiopatogenia da DF. Foram estudados 14 pacientes com DF, com sintomas sugestivos de anormalidades motoras (mediana de idade: 44 anos, 9 mulheres) e 12 voluntários assintomáticos (mediana de idade: 40 anos, 8 mulheres). Todos os sujeitos foram submetidos a 2 estudos eletrogastrográficos, feitos em ordem aleatória. Em um dos estudos, os sujeitos em jejum ingeriram 300 ml de uma refeição padronizada (150 ml de iogurte e 150 ml de água), enquanto que no outro estudo este volume era acrescido de um volume adicional (150ml) de água (total de 450ml de refeição). Eram gravados traçados de 30 minutos de período basal em jejum e 30 minutos após ingestão da refeição e os sujeitos eram questionados quanto à presença de sintomas dispépticos que apareceram durante o estudo. O sinal do EGG era captado e digitalizado por um polígrafo conectado a um microcomputador. Nenhum dos sujeitos controles apresentou sintomas com qualquer um dos dois volumes darefeição de prova. No grupo de dispépticos, 7 pacientes (50%) apresentaram desconforto ou plenitude gástrica com o volume de 300 ml de refeição e 5 pacientes (35,7%) apresentaram sintomas similares com volumes de 450 ml de refeição de prova. Não houve diferença estatisticamente significante entre os pacientes com dispepsia funcional e controles considerando quaisquer dos parâmetros da EGG após ingestão de 300 ml de refeição. Percentagem de tempo na faixa de 2-4cpm ) (mediana e faixa de variação: 85,2%; 40,7-100% 'versus' 79,9; 51,9-100%). Concluiu-se que nos pacientes com dispepsia funcional, a distensão do estômago com uma refeição não origina arritmias gástricas e que os sintomas pós-prandiais em pacientes com esta condição ocorrem independentemente das alterações na atividade mielétrica gástrica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.08.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KUNIYOSHI, Aline Satie Oba; TRONCON, Luiz Ernesto de Almeida. Efeito do volume de uma refeição de prova sobre a atividade mielétrica gástrica e sobre os sintomas pós-prandiais em pacientes com dispepsia funcional. 2000.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2000.
    • APA

      Kuniyoshi, A. S. O., & Troncon, L. E. de A. (2000). Efeito do volume de uma refeição de prova sobre a atividade mielétrica gástrica e sobre os sintomas pós-prandiais em pacientes com dispepsia funcional. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Kuniyoshi ASO, Troncon LE de A. Efeito do volume de uma refeição de prova sobre a atividade mielétrica gástrica e sobre os sintomas pós-prandiais em pacientes com dispepsia funcional. 2000 ;
    • Vancouver

      Kuniyoshi ASO, Troncon LE de A. Efeito do volume de uma refeição de prova sobre a atividade mielétrica gástrica e sobre os sintomas pós-prandiais em pacientes com dispepsia funcional. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021