Exportar registro bibliográfico

Os cus de Judas e Mayombe: da imposição da dor à superação do vazio (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, MARIA ALZIRA DE SOUZA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: LITERATURA PORTUGUESA (HISTÓRIA E CRÍTICA); LITERATURA AFRICANA; LITERATURA COMPARADA
  • Language: Português
  • Abstract: Os Cus de Judas (1979), de Antônio Lobo Antunes, e Mayombe (1980), de Pepetela, são obras artísticas que nos permitem conhecimento de motivação de ordem política e psicossociais,trazendo-nos aspectos memorialísticos de atores que participaram daguerra colonial em Angola. Iniciada em 1961, a guerra da foi liderada pelos partidos políticos que organizaram os Movimentos de libertação e prolongou-se até 1975 - ano da proclamação da independência de Angola. O colonizador português invadiutodos os espaços dos povos angolanos (apropriou-se da terra - espaço físico - impôs seu código de valores e sua forma de organização política - espaço sociopolítico). Através da luta armada os angolanos buscaram reconquistar esses espaços,tarefa que coube também à literatura produzida em Angola. No romance de Pepetela, a experiência da guerra leva-o à elaboração de um discurso democrático no qual as imagens interagem na formação de um universo que se reconstrói a cada passo. Essaexperiência está marcada pelos desejo de reconquistar os espaços e preencher os vazios deixados pela colonização, voltando-se para o reconhecimento e aceitação das marcas e valores do homem angolano no âmbito da formação de uma consciêncianacional. Mayombe revela a procura de caminhos que levassem à humanização, apontando sempre para o futuro. Os guerrilheiros se movem / atuam na guerra colonial a partir da imagem que projetam na sua imaginação utópica. Já em Lobo Antunes, oromance se constrói a partir da visãode um universo difuso e caótico. 0 registro da experiência da guerra marca-se por um silenciamento dos sonhos com conseqüentes vazios (social, cultural, psicológico,...) que culmina num processo dedesumanização. Ao contrário de 'construções", o texto revela marcas profundas de 'rupturas' (narrativa de estilhaços) e a indignação do soldado português por combater numa guerra sem sentido e num espaço que não lhe pertencia. O médico narradornão ) não possui perpectivas utópicas, está envolvido pelo vazio que se perpetua através da sua solidão e pelo silêncio que o angustia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.09.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Maria Alzira de Souza; ABDALA JÚNIOR, Benjamin. Os cus de Judas e Mayombe: da imposição da dor à superação do vazio. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Santos, M. A. de S., & Abdala Júnior, B. (2000). Os cus de Judas e Mayombe: da imposição da dor à superação do vazio. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Santos MA de S, Abdala Júnior B. Os cus de Judas e Mayombe: da imposição da dor à superação do vazio. 2000 ;
    • Vancouver

      Santos MA de S, Abdala Júnior B. Os cus de Judas e Mayombe: da imposição da dor à superação do vazio. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021