Exportar registro bibliográfico

Agricultura brasileira: a produção de alimentos (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: BURNIER, DIVA MARIA DE FARIA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: GEOGRAFIA HUMANA; AGRICULTURA (HISTÓRIA)
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese trata da produção de alimentos na agricultura brasileira. Em sua parte retrospectiva, o tema é abordado da Colônia ao período da República, até 1970, contendo também discussões sobre a modernização recente da agricultura, consumo dealimentos e um exame individualizado do desempenho dos 15 principais produtos de origem vegetal, de 1970 a 1997. Observa-se que nas regiões Norte e Nordeste predomina o plantio de mandioca, banana e arroz. Na região Centro-Oeste, soja e milho.Na região Sudeste, os dois grupos de alimentos ficam relativamente próximos, representados, de um lado, por batata, mandioca e banana, e, de outro, por milho e soja, enquanto, no Sul, tem peso significativo a produção paranaense de milho e soja.Já no Rio Grande do Sul destaca-se a produção de arroz, que alcançou no período cerca de 4,6 milhões de toneladas. Por outro lado, verifica-se melhor distribuição entre os grupos de alimentos nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul,Minas Gerais e São Paulo. Particularmente chama a atenção nesse sentido a existência em Santa Catarina de uma estrutura fundiária menos concentrada do que no restante do país, contrapondo-se, por exemplo, à monocultura do café do Espírito Santo.Rio Grande do Sul e Minas Gerais confirmam sua longa tradição de fornecedores, enquanto São Paulo se destaca pela produção de batata, cebola e tomate, em razão do alto grau de urbanização. A parte final da tese discute o confronto entre odesempenho dos alimentos e ograu de indigência do país que, em 1996, abrangia 21,4 milhões de pessoas, ou seja, cerca de 13,5 % da população total de 157,0 milhões. Na linha da pobreza absoluta, a situação ainda é mais alarmante, atingindo 55,0milhões, cerca de um terço da população. Assim, o Mapa da Fome, como é chamada a indigência, levou a ações de distribuição de cestas de alimentos por parte do governo em suas diversas instâncias, campanhas nacionais de solidariedade, ) trabalhos voluntários de arrecadação etc. Os números da fome, porém, são tão contundentes que somente uma campanha massiva seria capaz de enfrentá-los. Além disso, sem dispensar o caráter emergencial da distribuição de cestas dealimentos, faz-se necessário um programa de distribuição de terras com concessão de crédito e uma busca incessante de geração de emprego e renda
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.09.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BURNIER, Diva Maria de Faria; OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. Agricultura brasileira: a produção de alimentos. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Burnier, D. M. de F., & Oliveira, A. U. de. (2000). Agricultura brasileira: a produção de alimentos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Burnier DM de F, Oliveira AU de. Agricultura brasileira: a produção de alimentos. 2000 ;
    • Vancouver

      Burnier DM de F, Oliveira AU de. Agricultura brasileira: a produção de alimentos. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021