Exportar registro bibliográfico

Morfogênese in vitro e aspectos bioquímicos em tecidos de plantas de Arachis hypogaea L (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ARMANDO JUNIOR, JOSÉ - IB
  • Unidades: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: BOTÂNICA; MORFOGÊNESE
  • Language: Português
  • Abstract: O amendoim (Arachis hypogaea L.) é uma leguminosa originária da América do Sul. Suas sementes são fontes de proteínas e óleos e têm sido estudado muitos aspectos do seu desenvolvimento, incluindo o processo de reprodução e propagação.Estainvestigação inclue estudos da influência do meio de cultura, reguladores vegetais, o efeito de diferentes fontes de carbono e ácido salicílico na regenaração de gemas. Foram também feitas análises do ácido salicílico, ácido benzóico eácidoindolil-3-acético. Para os estudos morfogenéticos, foram utilizados diferentes fontes de explantes: discos foliares, hipocótilos, epicótilos, eixos embrionários e cotilédones isolados. Os materiais foram cultivados em meio MS (62) eBlaydes(66). Os resultados mostraram que neoformação de gemas ocorre em explantes epicotilares, independentemente do balanço hormonal testado, e em explantes cotiledonares quando cultivados em meio suplementado com BAP. No entanto, eixosembrionárioscultivados em meio MS (62), mostraram a proliferação de gemas na região da cicatriz cotiledonar, que não se alongaram. Um estudo histológico dos calos originados da região da cicatriz cotiledonar do eixo embrionário, mostrou apresença de gemasvegetativas e florais, o que também foi constatado em explantes cotiledonares cultivados em meio Blaydes (66). As diferentes fontes de carbono e as diferentes concentrações de ácido salicílico suplementadas ao meio Blaydes (66),não tornoupossível associar essassubstâncias com o processo da floração. A análise do ácido salicílico mostrou que em plantas intactas os níveis são expressivamente altos nos ápices caulinares, do que nas gemas cotiledonares (sítio deocorrência dosprimeiros botôes florais), sugerindo que não há uma relação entre esta substância e a floração nesta espécie. As análises desta substância em material cultivado in vitro mostrou que os níveis são maiores quando comparados complantas intactas,mas (continua) ) novamente não foi possível fazer alguma correlação direta entre essa ocorrência e o processo da floração, uma vez que é possível ter havido a síntese de ácido salicílico em explantes, em virtude da injúria sofrida por ocasiãodaexcisão do eixo embrionário. O metabolismo do ácido benzóico foi estudado e concluiu-se que esta substância não se converte em ácido salicílico nesta espécie. A análise do ácido indolil-3-acético mostrou a presença desta substância emexplantescotiledonares cultivados em meio Blaydes (66), suplementado com 3.0 mg.L-1 de BAP, sendo detectado altos teores em axplantes com 20 a 30 dias de cultura. A porção do explante sem a presença destas estruturas, mostrou baixos teores deácidoindolil-3-acético
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.04.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ARMANDO JUNIOR, José; FLOH, Eny Iochevet Segal. Morfogênese in vitro e aspectos bioquímicos em tecidos de plantas de Arachis hypogaea L. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Armando Junior, J., & Floh, E. I. S. (2000). Morfogênese in vitro e aspectos bioquímicos em tecidos de plantas de Arachis hypogaea L. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Armando Junior J, Floh EIS. Morfogênese in vitro e aspectos bioquímicos em tecidos de plantas de Arachis hypogaea L. 2000 ;
    • Vancouver

      Armando Junior J, Floh EIS. Morfogênese in vitro e aspectos bioquímicos em tecidos de plantas de Arachis hypogaea L. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020