Exportar registro bibliográfico

Efeitos da exposição materna perinatal ao chumbo em parâmetros associados a reprodução de ratos: participação do GnRH (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ANA, MARCELA GONCALVES SANT - FMVZ
  • Unidades: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: TOXICOLOGIA; MEDICINA VETERINÁRIA; PERÍODO PERINATAL; CHUMBO; NEUROTRANSMISSORES
  • Language: Português
  • Abstract: O chumbo (Pb) é um metal pesado largamente distribuído no meio ambiente e em produtos de consumo humano, fato que leva a ocorrência de muitos casos de intoxicação, tanto de caráter crônico, como agudo (saturnismo) além daquelas de natureza por exposição ocupacional representando, portanto, um grave problema toxicológico na última década. A intoxicação por este metal é associada à muitas doenças neurológicas que incluem alterações motoras, demência pré-senil com alterações do tipo Alzheimer, desmielinização difusa da substância branca cerebral, tumores cerebrais em crianças, etc. A remoção do Pb tanto das tintas como da gasolina produziu declínio dos níveis ambientais deste metal. No entanto, a neurotoxicidade ao Pb permanece como um problema de saúde pública até os dias de hoje, particularmente para crianças e animais jovens, que são muito mais vulneráveis aos efeitos tóxicos deste metal. Além disto, o Pb é um toxicante da reprodução causando prejuízos reprodutivos tanto no homem como em animais expostos. No presente trabalho foram estudados os efeitos da exposição materna pré e pós-natal ao Pb na esfera reprodutiva da prole masculina de ratas e o envolvimento do GnRH nestes efeitos. Assim, ratas receberam solução de acetato de chumbo nas concentrações de 0,l% e l% no último dia da gestação e nos primeiros 7 dias da lactação (período pós-natal de diferenciação sexual do SNC). Após o nascimento, a prole masculina foi avaliada quanto ao peso corporal e ganho depeso, maturação sexual, atividade geral na infância e idade adulta e comportamento sexual. Os níveis de testosterona plasmática, de monoaminas hipotalâmicas, bem como o peso dos orgãos sexuais foram também avaliados. Os resultados mostraram que a exposição ao Pb promoveu: 1) redução no peso corporal dose e tempo-dependente, sendo este efeito revertido na idade adulta, porém o ganho de peso dos animais durante a lactação somente foi reduzido nos animais ) expostos à concentração de 1%; 2) a maturação sexual dos animais de ambos grupos não foi alterada com relação aquela dos animais do grupo controle; 3) na atividade geral observou-se alteração bifásica na freqüência de locomoção, pois após a exposição à menor concentração do Pb apresentou-se reduzida e após a maior, aumentada significantemente; 4) os níveis de testosterona plasmática em animais expostos ao Pb 0,1% não foi alterado, enquanto que o peso relativo dos testículos destes animais apresentou-se reduzido e o da vesícula seminal aumentado em relação aos animais do grupo controle; 5) no comportamento sexual a menor concentração do metal promoveu aumento na latência para primeira monta, no número de montas e na latência para monta pós ejaculação, ou seja, nesta dose houve um prejuízo tanto de motivação, quanto de potência no comportamento sexual destes animais; já na maior concentração houve diminuição no número de montas e na latência para intromissão pós ejaculação, representando facilitação docomportamento sexual; 6) os níveis de monoaminas hipotalâmicas e seus metabólitos DA, 5-HT, NA, HVA e DOPAC, de animais expostos perinatalmente a 0,1% do Pb não foram modificados, porém os níveis do VMA, metabólito da noradrenalina, foram aumentados, sugerindo aumento na atividade do sistema noradrenérgico. Desde que o Pb é capaz de reduzir a secreção do GnRH e que este hormônio, quando liberado no leite nos primeiros dias de vida do animal, é essencial para a perfeita masculinização do hipotálamo, foi investigado o possível envolvimento do mesmo nas alterações promovidas pelo Pb. Desta forma, repetiu-se o mesmo tratamento com o acetato de chumbo 0,1%, porém no 10o. dia de vida, a prole masculina recebeu uma injeção IP de 50 'mü' do GnRH. Os mesmos parâmetros anteriormente avaliados foram observados também nestes animais. Os resultados mostram que no peso corporal ocorreu redução somente ao primeiro ) dia de idade; no ganho de peso durante a lactação não foi observada nenhuma diferença com relação aos animais do grupo controle (tratados com Pb + salina); os animais que receberam o GnRH + Pb mostraram adiantamento no dia de descida dos testículos com relação àqueles tratados com Pb + salina sendo similar aos de animais tratados com solução salina; o comportamento sexual observou-se redução no número de montas e intromissões e na latência para ejaculação, com relação aos animais que receberam somente o chumbo. Estes resultados sugerem que o chumbo causa umaalteração no comportamento sexual que varia qualitativamente com a dose empregada e que possivelmente o GnRH tenha participação nestes efeitos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.04.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANT´ANA, Marcela Gonçalves; BERNARDI, Maria Martha. Efeitos da exposição materna perinatal ao chumbo em parâmetros associados a reprodução de ratos: participação do GnRH. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Sant´Ana, M. G., & Bernardi, M. M. (2000). Efeitos da exposição materna perinatal ao chumbo em parâmetros associados a reprodução de ratos: participação do GnRH. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Sant´Ana MG, Bernardi MM. Efeitos da exposição materna perinatal ao chumbo em parâmetros associados a reprodução de ratos: participação do GnRH. 2000 ;
    • Vancouver

      Sant´Ana MG, Bernardi MM. Efeitos da exposição materna perinatal ao chumbo em parâmetros associados a reprodução de ratos: participação do GnRH. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020