Exportar registro bibliográfico

Estudo da infecção experimental pelo Encephalitozoon cuniculi em camundongos Balb/C tratados com ciclofosfamida ou ciclosporina (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LALLO, MARIA ANETE - FMVZ
  • Unidades: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO ANIMAL; IMUNOSSUPRESSÃO; INFECÇÃO EXPERIMENTAL ANIMAL; MICROSPORIDIA; CAMUNDONGOS
  • Language: Português
  • Abstract: Microsporídios têm sido atualmente reconhecidos como patógenos oportunistas em pacientes com SIDA. Na tentativa de desenvoler uma modelo animal com características similares à infecção em indivíduos imunodeficientes, foram feitos 2 experimentos. No experimento A (EA), foram utilizados camundongos adultos Balb-C, imunossuprimidos com ciclofosfamida (CY) ou ciclosporina (CsA) e inoculados com 5 x `10 POT. 6´esporos de E. cuniculi por animal por via ip. Aos 14 e 21 dias pós-inoculação, os animais foram sacrificados e necropsiados. No experimento B (EB), camundongos tratados com CY e camundongos não-imunossuprimidos foram inoculados com 1 x ´10 POT. 8´ esporos por animal. Neste experimento, o sacrificio dos camundongos foi realizado aos 15, 30, 45, 60 e 75 dias pós-inoculação. Os esporos de E. cuniculi utilizados para a inoculação experimental foram previamente cultivados em células MDCK. O estudo da infecção experimental foi baseado no emprego de colorações específicas (tricrômica modificada por WEBER, Gram-Cromotrope, fucsina-azul de toluidina, azul de toluidina e calcoflúor). Os achados mais pronunciados à necrópsia foram hepato-e esplenomegalia, encontradas em todos os animais tratados com as drogas CY e CsA. A inoculação experimental resultou em infecção não-lateral e disseminada, caracterizada pelo achado de lesões granulomatosas em diversos órgãos (fígado, pulmões, rins, intestinos, encéfalo), sendo o figado o órgão mais afetado. A análise morfométricarevelou que os animais imunossuprimidos com CY foram mais suscetíveis à infecção, sendo seguidos pelos animais tratados com CsA e, finalmente, pelos animais não-tratados. Esporos do protozoário foram observados por meio de microscopia de luz em apenas 11 animais tratados com CY do EB, aos 60 e 75 dias pós-infecção. A técnica de Gram-Cromotrope foi a que permitiu a melhor visualização dos esporos. A detecção precoce da infecção (14 e 15 dias pós-inoculação, ) EA e EB, respectivamente) foi possível pela técnica de PCR (nested-PCR) realizada a partir de cortes histológicos hepáticos. Observou-se 60% de animais positivos para nested-PCR no EA e 63,15%, no EB. Dessa forma, concluímos que o modelo experimental proposto demonstrou ser adequado para o estudo da encefalitozoonose
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.10.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LALLO, Maria Anete; MIGUEL, Omar. Estudo da infecção experimental pelo Encephalitozoon cuniculi em camundongos Balb/C tratados com ciclofosfamida ou ciclosporina. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Lallo, M. A., & Miguel, O. (1998). Estudo da infecção experimental pelo Encephalitozoon cuniculi em camundongos Balb/C tratados com ciclofosfamida ou ciclosporina. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lallo MA, Miguel O. Estudo da infecção experimental pelo Encephalitozoon cuniculi em camundongos Balb/C tratados com ciclofosfamida ou ciclosporina. 1998 ;
    • Vancouver

      Lallo MA, Miguel O. Estudo da infecção experimental pelo Encephalitozoon cuniculi em camundongos Balb/C tratados com ciclofosfamida ou ciclosporina. 1998 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020