Exportar registro bibliográfico

Estudo anatômico das artérias da base do encéfalo de suínos (Sus scrofa domesticus - Linnaeus - 1758) (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated author: FERREIRA, CARLOS GOMES - FMVZ
  • School: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCI
  • Subjects: ANATOMIA; SUÍNOS
  • Language: Português
  • Abstract: Estudamos em 40 encéfalos de suínos natimortos (Sus scrofa domesticus) sem especificidade de raça, o comportamento das artérias da base do encéfalo, sendo 30 deles injetados com látex corado e fixados em solução de formol a 10% e 10 submetidos a processo de corrosão. As artérias da base do encéfalo estão na dependência da artéria carótida do encéfalo (que provém da rede admirável epidural rostral) de ambos os antímetros e da artéria basilar (que provém das artérias occipitais). A citada rede forma-se das artérias carótida interna e maxilar interna com seus ramos meníngea média e oftálmica externa. No tronco da artéria carótida do encéfalo ou em seu ramo caudal originam-se em ambos os antímetros, as artérias hipofisárias (100%). A artéria coriodea rostral apresenta-se única em cada antímetro (100%) e origina-se do ramo rostral da artéria carótida do encéfalo (96,7%) ou dei seu ramo caudal, à direita (3,3%). A artéria cerebral média apresenta-se no antímetro esquerdo em número de três (66,7%) e de dois vasos (33,3%) e, no antímetro direito, de dois (53,3%), três (43,3%) e um (3,3%). A artéria cerebral rostral é continuação direta do ramo rostral da artéria carótida do encéfalo, comunicando-se com a homóloga através da artéria comunicante rostral; origina em cada antímetro a artéria etmoidal interna (100%) e une-se com a do antímetro oposto formando tronco único. O ramo caudal da artéria carótida do encéfalo termina no ponto de origem da artéria cerebral caudal. Em seutrajeto a artéria basilar origina vários ramos entre os quais se destacam as artérias cerebelares caudais esquerda e direita (100%) e as artérias cerebelares rostrias (à esquerda - 20% e à direita - 13,3%). As demais artérias cerebelares rostrais originam-se nos ramos terminais da artéria basilar (à esquerda - 50,0% e à direita - 40,0%) ou no ponto de transição entre a artéria basilar e seus ramos terminais ) (à esquerda - 30,0% e à direita - 46,7%). A artéria basilar termina bifurcando-se em seus ramos terminais esquerdo e direito. A particular disposição das artérias da base do encéfalo constitui o circuito arterial do encéfalo, que não corresponde nem a um círculo nem a um polígono. O padrão vascular dessas artérias tendo ao tipo 2 alfa referido por DE VRIESE (1905) e situa-se entre os estágios médio e final de desenvolvimento filogenético referido por TESTUT (1911)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.09.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERREIRA, Carlos Gomes; PRADA, Irvênia Luiza de Santis. Estudo anatômico das artérias da base do encéfalo de suínos (Sus scrofa domesticus - Linnaeus - 1758). 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Ferreira, C. G., & Prada, I. L. de S. (1998). Estudo anatômico das artérias da base do encéfalo de suínos (Sus scrofa domesticus - Linnaeus - 1758). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ferreira CG, Prada IL de S. Estudo anatômico das artérias da base do encéfalo de suínos (Sus scrofa domesticus - Linnaeus - 1758). 1998 ;
    • Vancouver

      Ferreira CG, Prada IL de S. Estudo anatômico das artérias da base do encéfalo de suínos (Sus scrofa domesticus - Linnaeus - 1758). 1998 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020