Exportar registro bibliográfico

Organizações e carreiras sem fronteiras: a percepção dos formandos sobre a tendência nas exigências profissionais (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: COELHO, JOYCE AJUZ - IP
  • Unidades: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: ECONOMIA DO TRABALHO; MERCADO DE TRABALHO; PERCEPÇÃO SOCIAL; GLOBALIZAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Esta dissertação estuda os efeitos das transformações que ocorreram nas organizações e no conceito de carreira a partir das mudanças econômicas e do novo significado de trabalho. Analisa o conceito de carreira sem fronteiras e investiga apercepção de formandos sobre as tendências nas exigências profissionais e as atuais condições de trabalho. A pesquisa foi realizada em 249 alunos do último ano de sete cursos de nível superior (Administração, Ciências Contábeis, Direito,Engenharia, Psicologia, Comunicação Social e Processamento de Dados), de ambos os sexos e de diferentes instituições. Foi utilizado como instrumento um questionário, preenchido pelo próprio sujeito, composto por duas partes. Na primeira parteforam colhidos os dados pessoais e informações sobre a sua formação: cursos, estágios, idiomas e atualização. Na segunda parte o sujeito atribuiu graus de importância às condições de trabalho apresentadas para seu juízo de valor. Os resultadosevidenciaram que os jovens formandos percebem as tendências em relação às exigências profissionais, referentes às habilidades e competências, assim como a necessidade de maior flexibilidade, disponibilidade e compromisso. Há dúvidas e incertezasquanto à necessidade de especialização ou formação generalista, e em relação ao tipo de tarefas, o que é natural em tempos de transformações. Observou-se, porém, uma discrepância entre o que o jovem percebe e a sua ação para enfrentar essesdesafios. Cerca de 40% ainda não dominam outroidioma, a média de estágios realizados até agora é de um por aluno, apenas 36% estão estagiando atualmente, mais da metade não lê com freqüência e nem participa de projetos comunitários. A pesquisaconclui que um grupo de jovens não está se preparando para enfrentar mudanças. Não define novas regras de sucesso ou relação de qualidades, porém enfatiza a atitude proativa do indivíduo nos diferentes papéis que exerce na vida como principal ) condição de adaptabilidade às exigências de trabalho num mundo globalizado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.04.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COELHO, Joyce Ajuz; MALVEZZI, Sigmar. Organizações e carreiras sem fronteiras: a percepção dos formandos sobre a tendência nas exigências profissionais. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Coelho, J. A., & Malvezzi, S. (2000). Organizações e carreiras sem fronteiras: a percepção dos formandos sobre a tendência nas exigências profissionais. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Coelho JA, Malvezzi S. Organizações e carreiras sem fronteiras: a percepção dos formandos sobre a tendência nas exigências profissionais. 2000 ;
    • Vancouver

      Coelho JA, Malvezzi S. Organizações e carreiras sem fronteiras: a percepção dos formandos sobre a tendência nas exigências profissionais. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020