Exportar registro bibliográfico

Ajuste e comparação de modelos de simulação da produtividade para a determinação do risco climático da cultura do girassol (Helianthus annuus L.) (2000)

  • Authors:
  • Autor USP: ROLIM, GLAUCO DE SOUZA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCE
  • Subjects: PLANTAS OLEAGINOSAS; AGROMETEOROLOGIA; GIRASSOL
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de determinar as melhores épocas de semeadura para a cultura do girassol em condições irrigadas e de sequeiro, nas localidades de Piracicaba, Ribeirão Preto, Manduri, no Estado de São Paulo e PontaGrossa e Paranavaí, no Estado do Paraná. Para esta determinação foram comparadas as Produtividades Potencial e Real e a Quebra Relativa de Produtividade, simuladas por dois modelos, sendo um complexo, pertencente ao Sistema DSSAT (DecisionSupport System for Agrotechnology Transfer), chamado OILCROP-SUN e outro, mais simples, preconizado pela FAO (Produtividade Potencial - Médodo da zona agroecológica e Produtividade Real (Doorenbos & Kassam, 1979)). Para a utilização do modeloDSS AT/OILCROP-SUN, primeiramente foi feita a calibração dos coeficientes genéticos para os cultivares, com dados fenológicos, climáticos e de solo, medidos em Monte Alegre do Sul, SP. A calibração foi feita testando-se diversos valores paracada coeficiente, procurando-se a minimização da soma do quadrado dos erros (coeficiente linear mais próximo a zero e o coeficiente angular mais próximo a 1) entre os dados medidos e os simulados. Os resultados dos coeficientes genéticos Pi(coeficiente da duração do período juvenil), P2 (coeficiente fotoperiódico) e P5 (coeficiente da duração da fase primeira antese - maturidade fisiológica) foram respectivamente: 265°C.dia, 0,3 dia.hora-l, 780°C.dia, para o cultivar.IAC-Anhandy;235°C.dia, 1 dia.hora-l, 560°C.dia, para o híbrido Contisol-621 e 260°C.dia, 1dia.hora-l, 560°C.dia, para o cultivar VNIIMK. Outros coeficientes como G2 (número máximo de grãos por capítulo, medido em condições ótimas de crescimento), G3 (taxade crescimento potencial da amêndoa, mg.dia-1) e, por fim, 01 (conteúdo máximo de óleo na amêndoa, %) foram considerados iguais a, 2800, 1,7 e 65 respectivamente, adotando-se os mesmos valores para todos os cultivares. Depois de concluída a ) fase de calibração, foi possível a simulação da produtividade pelos dois modelos, em semeaduras decendiais, em diferentes números de anos para cada localidade. Observou-se, então, que as maiores diferenças ocorreram nas estimativasda Produtividade Potencial, evidenciando que os modelos levam em consideração diferentes variáveis em seus cálculos. Já as estimativas de Produtividade Real e a Quebra Relativa de Produtividade foram muito próximas entre os modelos, com exceçãode Paranavaí (PR). De forma geral, pode-se afirmar que, apesar das diferenças dos valores entre os dois modelos, eles determinaram aproximadamente as mesmas épocas de semeadura para a obtenção das maiores produtividades, tando em condiçõesirrigadas como de sequeiro. As melhores épocas de semeadura para a produção em sequeiro determinadas pelos dois modelos para todos os cultivares, estão entre 01/10 e 20/01 em Piracicaba, Ribeirão Preto e Manduri, no Estado de São Paulo. NoEstado do Paraná, as melhores épocas desemeadura são entre 01/04 e 01/10 em Ponta Grossa e entre 01/07 e 20/11 em Paranavaí. Já as melhores épocas de semeadura em condições irrigadas, estão entre 01/04 e 01/09 nas localidades do Estado de SãoPaulo e em Ponta Grossa (PR) e entre 10/07 e 01/02 em Paranavaí (PR)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.04.2000
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROLIM, Glauco de Souza; SENTELHAS, Paulo César. Ajuste e comparação de modelos de simulação da produtividade para a determinação do risco climático da cultura do girassol (Helianthus annuus L.). 2000.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2000. Disponível em: < http://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-20181127-160104/ >.
    • APA

      Rolim, G. de S., & Sentelhas, P. C. (2000). Ajuste e comparação de modelos de simulação da produtividade para a determinação do risco climático da cultura do girassol (Helianthus annuus L.). Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-20181127-160104/
    • NLM

      Rolim G de S, Sentelhas PC. Ajuste e comparação de modelos de simulação da produtividade para a determinação do risco climático da cultura do girassol (Helianthus annuus L.) [Internet]. 2000 ;Available from: http://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-20181127-160104/
    • Vancouver

      Rolim G de S, Sentelhas PC. Ajuste e comparação de modelos de simulação da produtividade para a determinação do risco climático da cultura do girassol (Helianthus annuus L.) [Internet]. 2000 ;Available from: http://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-20181127-160104/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021