Exportar registro bibliográfico

Relação entre os níveis bucais de estreptococos do grupo mutans, alguns de seus fatores de virulência e a incidência de cárie dental em crianças de 12 a 30 meses de idade (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: GRANER, RENATA DE OLIVEIRA MATTOS - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODO
  • Subjects: ODONTOPEDIATRIA; STREPTOCOCCUS MUTANS
  • Language: Português
  • Abstract: Estreptococos do grupo mutans (SM) são os principais microrganismos envolvidos na etiologia da cárie dental e há evidências de que a colonização precoce da cavidade bucal por SM está associada à alta atividade de cárie durante a primeira infância. Em estudo prospectivo de 101 crianças com idade inicial entre 12 a 30 meses, avaliou-se a relação entre níveis bucais de SM, fatores clínicos (presença de lesões de cárie e placa dental visível nos incisivos superiores) e dietéticos e a incidência de cárie dental em um ano. Um total de 19 cepas de Streptococcus mutans e uma cepa de Streptococcus sobrinus, isoladas no início do estudo de 10 crianças livres de cárie e de 9 crianças com alta incidência de cárie dental em um ano, foram analisadas quanto a diferentes fatores de virulência, incluindo-se expressão e atividade de enzimas glicosiltransferase (GTF), aderência sacarose-dependente in vitro e valores de pH final. Entre os fatores de risco avaliados no início do estudo, associaram-se positivamente com a incidência de cárie dental, o uso de mamadeira noturna com sacarose, a presença inicial de lesões de cárie e os níveis bucais de SM. Os altos níveis bucais de SM (>=100 ufc) observados no início do estudo foram capazes de identificar 77,8% das crianças com alta atividade de cárie dental (incidência de 3 ou mais novas cavidades de cárie em um ano), embora 25% das crianças altamente infectadas por SM não desenvolveram novas lesões de cárie durante o estudo. Observou-segrande variabilidade na expressão e atividade de GTF, capacidade de aderência sacarose-dependente in vitro e valores de pH final entre as 19 cepas S. mutans isoladas de crianças livres de cárie e cárie-ativas. A sintese de glucanos insolúveis em água, a partir da sacarose, por enzimas GTF se correlacionou positivamente com incidência de cárie e com os níveis de SM das crianças infectadas. A atividade das enzimas GTF também se correlacionou ) positivamente com a habilidade de aderência sacarose-dependente in vitro. Não foi observada relação entre valores de pH final com a incidência de cárie dental
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.12.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GRANER, Renata de Oliveira Mattos; CORRÊA, Maria Salete Nahás Pires. Relação entre os níveis bucais de estreptococos do grupo mutans, alguns de seus fatores de virulência e a incidência de cárie dental em crianças de 12 a 30 meses de idade. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Graner, R. de O. M., & Corrêa, M. S. N. P. (1999). Relação entre os níveis bucais de estreptococos do grupo mutans, alguns de seus fatores de virulência e a incidência de cárie dental em crianças de 12 a 30 meses de idade. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Graner R de OM, Corrêa MSNP. Relação entre os níveis bucais de estreptococos do grupo mutans, alguns de seus fatores de virulência e a incidência de cárie dental em crianças de 12 a 30 meses de idade. 1999 ;
    • Vancouver

      Graner R de OM, Corrêa MSNP. Relação entre os níveis bucais de estreptococos do grupo mutans, alguns de seus fatores de virulência e a incidência de cárie dental em crianças de 12 a 30 meses de idade. 1999 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021