Exportar registro bibliográfico

Ecografia transfontanelar com fluxo a cores em recém-nascidos prematuros (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ASSIS, MARCELO CARDOSO DE - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCO
  • Subjects: CIRURGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Com o objetivo de determinarmos evolutivamente, a medida da velocidade do fluxo sangüíneo nas artérias intracranianas em recém-nascidos prematuros (RNP) normais a com hemorragia intracerebral, avaliamos - no período de junho de 1994 a marçode1999 - 73 recém-nascidos prematuros que foram divididos em 2 grupos distintos : 18 neonatos normais e 55 com hemorragia intracerebral. Todos foram submetidos à avaliação seqüencíal para medida da velocidade do fluxo sangüíneo nas artériasintracranianas. A idade gestacional variou de 28 a 37 semanas e o peso ao nascimento de 720g a 2534g. O diagnóstico da hemorragia intracerebral, neste grupo de prematuros, foi realizado utilizando-se a ultra-sonografia craniana transfontanelar,com avaliações ultra-sonográficas realizadas nos 3 primeiros dias, no 7° e 14° dias de vida. O estudo ultra-sonográfico permitiu-nos certificar da acurácia e benignidade da ultrasonografia craniana transfontanelar em diagnosticar as hemorragiasintracerebrais, bem como acompanhar sua evolução, com ou sem as complicações que lhe são próprias. Para avaliação sequencial da medida de velocidade do fluxo sangúíneo nas artérias intracranianas os 73 recém-nascidos prematuros foram submetidosà ultra-sonografia craniana transfontanelar, com Doppler pulsátil, no terceiro, sétimo, trigésimo e nonagésimo dias de vida. Estas avaliações foram realizadas nas seis artérias intracranianas, quais sejam, artérias cerebrais anteriores direitase esquerdas, cerebraismédias direitas e esquerdas e carótidas internas direitas e esquerdas. Utilizamos aparelhagem de ultra-som bidimensional, com Doppler pulsátil colorido, transdutores de 3,5; 5,0 e 7,5 MHz. Ao realizarmos a medida davelocidade em cada ciclo cardíaco, obtivemos uma velocidade sistólica máxima e uma velocidade diastólica final, com escala de velocidade em metros por segundo (m/s). Após obtermos os valores numéricos destas velocidades determinamos o Índice ) de Resistência (IR), ou Índice de Pourcelot. Este índice é expresso matematicamente pela fórmula IR = (S-D) / S, onde, "S" é a velocidade sistólica maxima e "D", a velocidade diastólica final. Ao analisarmos os valores do índice deresistência, comparando-se os 2 grupos de RNP , concluímos que os valores do IR são sempre mais elevados nos RNP normais que nos RNP com hemorragia intracerebral. Analisando-se os valores do IR obtidos distintamente nos 2 grupos, ao longo doestudo, concluímos que, tanto no grupo de RNP normais quanto no grupo de RNP com hemorragia intracerebral, os valores do IR decrescem significativamente com o acréscimo da idade dos neonatos. Analisando-se ainda, comparativamente, os valores doIR nos RNP com hemorragia intracerebral em seus diversos graus observamos não haver, evolutivamente, diferença estatisticamente significante. Assim é que, nas diversas artérias cerebrais estudadas, os valores do IR não apresentaram diferençaestatisticamente significante quando comparados ao grupo depacientes com hemorragia grau I com aqueles portadores de hemorragia grau II, grau III ou grau IV. Analisando-se também, comparativamente, os valores do IR nos RNP com hemorragiaintracerebral localizada no hemisfério cerebral direito ou esquerdo, concluímos não haver diferença estatisticamente significante nas diversas artérias cerebrais entre os valores do IR obtidos das artérias localizadas no hemisfério cerebralacometido, comparados aos do IR obtidos do hemisfério cerebral não afetado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.02.2000

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ASSIS, Marcelo Cardoso de; MACHADO, Hélio Rubens. Ecografia transfontanelar com fluxo a cores em recém-nascidos prematuros. 2000.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2000.
    • APA

      Assis, M. C. de, & Machado, H. R. (2000). Ecografia transfontanelar com fluxo a cores em recém-nascidos prematuros. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Assis MC de, Machado HR. Ecografia transfontanelar com fluxo a cores em recém-nascidos prematuros. 2000 ;
    • Vancouver

      Assis MC de, Machado HR. Ecografia transfontanelar com fluxo a cores em recém-nascidos prematuros. 2000 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020