Exportar registro bibliográfico

As duas faces da hemoterapia e a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS): estratégicas que visam a dimimuição do risco de transmissão por transfusão do HIV e aquelas que garantem o correto aconselhamento de doadores de sangue com testes reagentes (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: HAMERSCHLAK, NELSON - ICB
  • Unidade: ICB
  • Sigla do Departamento: BMI
  • Subjects: TRANSFUSÃO DE SANGUE; SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; HIV; TRANSMISSÃO DE DOENÇAS
  • Language: Português
  • Abstract: O intuito deste estudo foi o de analisar a influência da regularidade da doação de sangue, da realização de dois testes diferentes e simultâneos para anti-HIV, do teste para antígeno p24 e da auto-exclusão na diminuição do risco transfusional, assim como permitir a correta interpretação dos testes sorológicos em doadores de sangue reagentes. Foram realizados dois testes para antl-HIV em 31.120 doações classificadas como de primeira vez ou de repetição. Aos doadores foi oferecida cédula de auto-exclusão. Em 16.814 doações de sangue o teste para p24 foi utilizado. A prevalência de doadores anti-HIV positivos foi de O,08%. Os 25 doadores que se apresentaram infestados pelo HIV foram reagentes simultâneamente em ambos os testes imunoenzimáticos utilizados. Os doadores positivos em apenas um dos métodos resultaram negativos ou indeterminados nos testes confirmatórios. O seguimento desses doadores possibilitou concluir que os mesmos não eram infestados. A prevalência de anti-HIV entre doadores de repetição foi de maior entre os de primeira vez (p<O,OO2, OR= 7,18) e entre os que se auto-excluiram (p<O,OOOO I, OR=8,06). Entre os 6 doadores p24 Ag positivos, 3 eram anti-HIV positivo e 3 eram p24 Ag falso-positivos. A realização de dois testes imunoenzimáticos concomitantes aumenta a especificidade mas não a sensibilidade da tragem de doadores de sangue. O teste para antígeno p24 não aumentou o espectro de detecção de indivíduos infectados. A obtenção de doadoresregulares e métodos de auto-exclusão confidencial de doadores parecem ser eficientes para selecionar população de não infectados e consequentemente, sugerir uma diminuição do risco transfusional
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.08.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HAMERSCHLAK, Nelson; BARBUTO, José Alexandre Marzagão. As duas faces da hemoterapia e a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS): estratégicas que visam a dimimuição do risco de transmissão por transfusão do HIV e aquelas que garantem o correto aconselhamento de doadores de sangue com testes reagentes. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Hamerschlak, N., & Barbuto, J. A. M. (1999). As duas faces da hemoterapia e a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS): estratégicas que visam a dimimuição do risco de transmissão por transfusão do HIV e aquelas que garantem o correto aconselhamento de doadores de sangue com testes reagentes. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Hamerschlak N, Barbuto JAM. As duas faces da hemoterapia e a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS): estratégicas que visam a dimimuição do risco de transmissão por transfusão do HIV e aquelas que garantem o correto aconselhamento de doadores de sangue com testes reagentes. 1999 ;
    • Vancouver

      Hamerschlak N, Barbuto JAM. As duas faces da hemoterapia e a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS): estratégicas que visam a dimimuição do risco de transmissão por transfusão do HIV e aquelas que garantem o correto aconselhamento de doadores de sangue com testes reagentes. 1999 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021