Exportar registro bibliográfico

Vicissitudes da questão social no Brasil: liberalismo versus positivismo na passagem do trabalho escravo para o trabalho livre (1870-1905) (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: RIBEIRO, MARIA THEREZA ROSA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FSL
  • Subjects: SOCIOLOGIA; HISTORIA DO BRASIL - SOCIEDADE (ESCRAVIDAO); LIBERALISMO; POSITIVISMO
  • Language: Português
  • Abstract: No Brasil, a transição da sociedade escravista para uma sociedade alicerçada sob uma nova base de relações de trabalho livre, engendrou um ambiente propício à emergência de debates parlamentares, dentre os quais se destacou a posição de Joaquim Nabuco. Este, como político liberal, abolicionista e reformador, formulou um projeto de reforma social que expunha por meio de seus discursos e obras, o re-significado da noção de trabalho, de direito, de educação e de agente do trabalho. Adotando uma perspectiva compreensiva do movimento histórico e social da sociedade brasileira, Nabuco centrou sua intervenção política na luta abolicionista contra a escravidão, buscando a realização da liberdade dos indivíduos atrelada à noção de direitos e responsabilidade perante a sociedade. Igualmente, porém, numa outra perspectiva, Miguel Lemos e Raimundo Teixeira Mendes, membros do Apostolado Positivista do Brasil, elaboraram um projeto reformador, no qual as concepções de trabalho e dos novos sujeitos sociais - os trabalhadores livres - foram elucidadas as idéias comteanas, que as dotou de um sentido inerente à necessidade histórica de instaurar uma nova sociabilidade entre os indivíduos de uma coletividade. A concepção de trabalho foi formulada consoante um dispositivo regulador e normativo das relações humanas, que, embora um elemento de controle da vida social, possibilitava o estabelecimento da existência das massas trabalhadores na sociedade moderna. A análise comparativa dainterpretação dos textos de Nabuco e dos positivistas ortodoxos permitiu-nos concluir que a questão social no Brasil foi introduzida e sistematizada conceitualmente por eles, à medida que, ao analisarem a estrutura da sociedade brasileira assentada em bases escravistas, observaram a complexa e contraditória extensão dos direitos civis a toda a coletividade, somente realizável mediante a antecipação dos direitos sociais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.08.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Maria Thereza Rosa; BRUNI, José Carlos. Vicissitudes da questão social no Brasil: liberalismo versus positivismo na passagem do trabalho escravo para o trabalho livre (1870-1905). 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Ribeiro, M. T. R., & Bruni, J. C. (1999). Vicissitudes da questão social no Brasil: liberalismo versus positivismo na passagem do trabalho escravo para o trabalho livre (1870-1905). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ribeiro MTR, Bruni JC. Vicissitudes da questão social no Brasil: liberalismo versus positivismo na passagem do trabalho escravo para o trabalho livre (1870-1905). 1999 ;
    • Vancouver

      Ribeiro MTR, Bruni JC. Vicissitudes da questão social no Brasil: liberalismo versus positivismo na passagem do trabalho escravo para o trabalho livre (1870-1905). 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021