Exportar registro bibliográfico

O olhar do professor ao diagnosticar as dificuldades de aprendizagem: critérios e justificativas empregados para a escolha dos bons e maus alunos (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: MANTOVANINI, MARIA CRISTINA - FE
  • Unidade: FE
  • Sigla do Departamento: EDF
  • Subjects: ENSINO E APRENDIZAGEM; ENSINO FUNDAMENTAL; FRACASSO ESCOLAR
  • Language: Português
  • Abstract: Visando contribuir para uma melhor compreensão do fenômeno do fracasso escolar no ensino fundamental 1, analisou-se a visão que o professor possui a respeito daquilo que denomina dificuldade de aprendizagem e aluno problema. O diagnósticopsicopedagógico aplicado a dois grupos de alunos - um formado por crianças com problemas de aprendizagem (alunos problema) e outro por alunos com bom desempenho escolar, segundo avaliação dos seus professores - revelou que a principal diferençaentre os grupos encontrava-se nas atitudes face aos desafios propostos no diagnóstico e não no nível de desenvolvimento cognitivo. A discussão com os professores sobre os critérios utilizados para alocação das crianças nos grupos e os resultadosdo diagnóstico psicopedagógico, permitiu criar uma situação onde eles refletiram sobre suas hipóteses a respeito da não aprendizagem de alunos que possuíam recursos cognitivos semelhantes ao de colegas que tinham um desempenho escolar julgadoadequado. A análise dos resultados do diagnóstico psicopedagógico e das opiniões expressas pelos professores levou às seguintes conclusões : a) alunos problema assumem o julgamento de seus professores a respeito do seu desempenho em classe,desacreditam em sua capacidade de pensar e desenvolvem atitudes em sala de aula que reforçam a visão que o professor possui deles; b) os critérios utilizados pelos professores para avaliar o rendimento escolar dos seus alunos referenciam-semaisnas atitudes expressas em classe do que no nível de produção escolar; c) na busca das causas das dificuldades de aprendizagem dos seus alunos, os professores elegem com freqüência excessiva fatores de ordem extra-pedagógica, o que remete paraoutros profissionais a tarefa de auxiliar seus alunos problema e impede a intervenção docente em sala de aula, levando-os a um sentimento de fracasso e impotência; ) d) os professores discriminam e excluem seus alunos problema na mesma proporção e violência com que se sentem excluídos e sem preparo para atendê-los; e) perceber que seus alunos problema não são casos perdidos é importante para queos professores possam recuperar a confiança na sua capacidade de ensinar
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.09.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MANTOVANINI, Maria Cristina Labate; BRANCO, Lisandre Maria Castello. O olhar do professor ao diagnosticar as dificuldades de aprendizagem: critérios e justificativas empregados para a escolha dos bons e maus alunos. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Mantovanini, M. C. L., & Branco, L. M. C. (1999). O olhar do professor ao diagnosticar as dificuldades de aprendizagem: critérios e justificativas empregados para a escolha dos bons e maus alunos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Mantovanini MCL, Branco LMC. O olhar do professor ao diagnosticar as dificuldades de aprendizagem: critérios e justificativas empregados para a escolha dos bons e maus alunos. 1999 ;
    • Vancouver

      Mantovanini MCL, Branco LMC. O olhar do professor ao diagnosticar as dificuldades de aprendizagem: critérios e justificativas empregados para a escolha dos bons e maus alunos. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021