Exportar registro bibliográfico

Avaliação estrutural da articulação têmporomandibular em crianças e adultos jovens assintomáticos através de imagens por ressonância magnética (1996)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RIBEIRO, REJANE FARIA - FOB
  • Unidades: FOB
  • Sigla do Departamento: BAE
  • Subjects: DIAGNÓSTICO BUCAL
  • Language: Português
  • Abstract: A utilização, apenas, dos sinais clínicos no diagnóstico do deslocamento do disco articular (DD), pode resultar em uma superestimativa dos mesmos, especialmente considerando-se que os ruídos articulares e a limitação da abertura bucal, nem sempre são causados por esses deslocamentos. Os DD têm sido associados à dor na ATM e freqüentemente levam às degenerações ósseas (DOD). Ambas as condições (DD, DOD) têm sido relacionadas ao desenvolvimento de assimetrias faciais e/ou retrognatia. Deslocamentos do disco e artroses são achados freqüentes em exames por imagens de pacientes com sinais e sintomas das disfunções têmporo-mandibulares (DTMs). Entretanto, esses DD também têm sido descritos com uma relativa alta prevalência em voluntários assintomáticos. Radiografias e tomogramas podem demonstrar anormalidades ósseas, mas não oferecem um contraste adequado para visualização dos tecidos moles articulares, o que é de fundamental importância no diagnóstico das DTMs. As tomografias por ressonância magnética (RM) oferecem alta qualidade de imagens, com excelente contraste dos tecidos moles, sem a utilização de radiação ionizante ou riscos biológicos conhecidos, para o paciente. Os objetivos desse estudo foram: identificar a prevalência de deslocamento do disco articular em crianças e adultos jovens assintomáticos, através de imagens por ressonância magnética; medir a variabilidade intra-examinador e interexaminadores, na interpretação das imagens por RM daATM; comparar os achados das imagens por RM com os dados clínicos de crianças e adultos jovens assintomáticos, bem como avaliar a simetria facial em voluntários assintomáticos com ou sem deslocamento do disco. Cinqüenta e seis brasileiros voluntários assintomáticos (25 homens e 31 mulheres), numa faixa etária de 6 a 25 anos, foram incluídos nesse estudo. Todos os voluntários não apresentaram dor na ATM, abertura bucal limitada, ruídos articulares, nem relataram ) história de tratamento relacionado às DTMs. Todos os indivíduos foram submetidos ao exame bilateral de RM da ATM, em cortes sagitais nas posições de boca fechada e aberta, além de cortes coronais na posição de boca fechada. As imagens ponderadas em densidade de prótons foram obtidas através de correção axial, baseadas no longo eixo do côndilo, utilizando-se um magneto supercondutor - Signa (GE), operando em 1.5 T. As imagens por RM foram interpretadas por dois examinadores, os quais utilizaram critérios de interpretação bem definidos. Os resultados mostraram que de 56 voluntários assintomáticos, 19 (34%) apresentaram deslocamento do disco, dos quais 9 (16%) foram bilaterais e 10 voluntários (18%) unilaterais. Das 112 articulações, 28 (25%) tinham deslocamento do disco (DD), dentre as quais 25 (22,3%) apresentaram deslocamento do disco com redução (DDR) e 3 articulações (2,7%) sem redução (DDSR). Três voluntários (5,4%) apresentaram degenerações ósseas (DOD) unilaterais. A maior prevalência deDD ocorreu na faixa etária entre 19-25 anos, seguida pela faixa dos 6-12 e dos 13-18 anos. Imagens coronais associadas às imagens parassagitais, potencialmente, evitaram os diagnósticos falso-negativos do posicionamento do disco em 18% e em 10% para alterações ósseas. Houve uma alta prevalência de hipermobilidade bilateral do côndilo (62% - 70%). O presente estudo sugere que os deslocamentos do disco da ATM são relativamente comuns em crianças e adultos jovens assintomáticos, os quais não parecem estar relacionados com a idade nessa amostra. Houve um grau de concordância elevado dentre e entre os examinadores na interpretação das imagens por RM obtidas com alta qualidade, após treinamento adequado e determinação de critérios para diagnóstico. Nenhuma correlação foi encontrada entre os diferentes parâmetros de assimetria clínica e o diagnóstico por imagem das articulações
  • Imprenta:
    • Place of publication: Bauru
    • Date published: 1996
  • Data da defesa: 18.11.1996

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Rejane Faria; MAGALHÃES, Álvaro Cebrian de Almeida. Avaliação estrutural da articulação têmporomandibular em crianças e adultos jovens assintomáticos através de imagens por ressonância magnética. 1996.Universidade de São Paulo, Bauru, 1996.
    • APA

      Ribeiro, R. F., & Magalhães, Á. C. de A. (1996). Avaliação estrutural da articulação têmporomandibular em crianças e adultos jovens assintomáticos através de imagens por ressonância magnética. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Ribeiro RF, Magalhães ÁC de A. Avaliação estrutural da articulação têmporomandibular em crianças e adultos jovens assintomáticos através de imagens por ressonância magnética. 1996 ;
    • Vancouver

      Ribeiro RF, Magalhães ÁC de A. Avaliação estrutural da articulação têmporomandibular em crianças e adultos jovens assintomáticos através de imagens por ressonância magnética. 1996 ;