Exportar registro bibliográfico

Estudo comparativo da resistência ao cisalhamento de um cimento resinoso aderido a uma liga odontológica nobre, submetida a diferentes tratamentos de superfície (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CERIONI, LEONARDO - FO
  • Unidades: FO
  • Sigla do Departamento: ODP
  • Subjects: PRÓTESE TOTAL
  • Language: Português
  • Abstract: A proposta deste estudo foi avaliar a força de resistência ao cisalhamento de um cimento resinoso a uma liga nobre, com três diferentes tratamentos de superfície e comparar a força de adesão desse cimento a uma liga constituída por metaisbásicos. Foram confeccionados oitenta discos, sendo quarenta com o diâmetro de 7,0 mm e o restante, com 6,0 mm de diâmetro. Sessenta discos foram fundidos com uma liga de ouro tipo III (Au-Pt-Pd) e os vinte restantes, com uma liga de Ni-Cr-Mn.Após a fundição, as superfícies dos discos foram planificadas com uma lixa de carbeto de silício, de granulação 600 e polidas com uma lixa de carbeto de silício, de granulação 1200. As superfícies dos discos foram jateadas com óxido de alumínio,com partículas de 500 'mü'm, por 15 segundos e, posteriormente, limpas com ultra-som, em água destilada, por 10 minutos. Os discos foram divididos em quatro grupos, denominados I, II, III e IV, sendo que cada grupo foi constituído de 10 discosmaiores e 10 discos menores. Os seguintes tratamentos de superfície foram realizados: Grupo I (Au-Pt-Pd): jateamento com óxido de alumínio; Grupo II (Au-Pt-Pd): jateamento com óxido de alumínio e aplicação de um primer para metal (Alloy Primer,Kuraray Co., Osaka, Japão), por 15 segundos; Grupo III (Au-Pt-Pd): jateamento com óxido de alumínio e aplicação de tin-plate e Grupo IV (Ni-Cr-Mn): jateamento com óxido de alumínio. Imediatamente após o tratamento das superfícies, o disco menorfoi unido ao disco maior utilizando ocimento resinoso Panavia 21 (Kuraray Co., Osaka, Japão). Após a cimentação, os discos foram armazenados em água destilada a '37 GRAUS', por uma semana e submetidos ao teste de cisalhamento em uma máquina deensaio universal, com velocidade de 0,5 mm/minuto, até que ocorresse a fratura da união. Os resultados de resistência ao cisalhamento mostraram que não houve diferenças estatísticas entre os grupos I, II e IV (27,62, 27,69 e 30,94 ) MPa, respectivamente). Porém, o grupo III apresentou uma força estatisticamente maior que os demais grupos (37,50 MPa). Os grupos I e II exibiram altos índices de fraturas adesivas (10 e 8, respectivamente). O grupo IV apresentouuma maior quantidade de fraturas coesivas e mistas (3 e 2, respectivamente). O grupo III apresentou o maior índice de fraturas coesivas e mistas (3 e 4, respectivamente)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.05.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CERIONI, Leonardo; SAITO, Tetsuo. Estudo comparativo da resistência ao cisalhamento de um cimento resinoso aderido a uma liga odontológica nobre, submetida a diferentes tratamentos de superfície. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Cerioni, L., & Saito, T. (1999). Estudo comparativo da resistência ao cisalhamento de um cimento resinoso aderido a uma liga odontológica nobre, submetida a diferentes tratamentos de superfície. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Cerioni L, Saito T. Estudo comparativo da resistência ao cisalhamento de um cimento resinoso aderido a uma liga odontológica nobre, submetida a diferentes tratamentos de superfície. 1999 ;
    • Vancouver

      Cerioni L, Saito T. Estudo comparativo da resistência ao cisalhamento de um cimento resinoso aderido a uma liga odontológica nobre, submetida a diferentes tratamentos de superfície. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020