Exportar registro bibliográfico

Bioestratinomia de concentrações fossilíferas da assembléia de pinzonella neotropica (reed), Formação Corumbataí (Permiano), na região de Tambaú, SP (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: TORELLO, FERNANDA DE FREITAS - IGC
  • Unidade: IGC
  • Sigla do Departamento: GPE
  • Assunto: PALEOECOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Quatro novas ocorrências de concentrações fossilíferas de bivalves da formação Corumbatai (Grupo Passa Dois, Neopermiano), na região de Tambaú, NE do Estado de São Paulo, são descritas e interpretadas bioestratinomicamente na presentedissertação. As concentrações (A-D) contém bivalves característicos da assembléia de Pinzonella neotropica, incluindo: Pinzonella neotropica, Cowperesia anceps, Jacquesia brasiliensis, Holdhausiella elongata, Naiadopsis lamellosus e Terraiopsisaequilateralis, correspondente à parte superior da Formação Corumbataí. A localização das concentrações na estratigrafia local envolveu o levantamento de três seções estratigráficas de detalhe (1-3), acompanhado da análise sumária de faciessedimentares. A análise bioestratinômica baseou-se em observações e medidas de campo, no estudo de blocos orientados, coletados no campo e analisados em laboratório, e no exame de coleções adicionais de bivalves e de amostras de concentraçõespertencentes a várias institutições brasileiras. Este estudo e o exame da maior parte da bibliografia tafonômica disponível permitiu a elaboração de um banco de dados tafonômicos, de grande valia para a análise realizada. A dissertação incluiainda revisões críticas da evolução histórica dos estudos tafonômicos e das classificações das associações fossilíferas. As concentrações A e B situam-se na seção 1 e as C e D, respectivamente, nas seções 2 e 3. De modo geral, as faciespresentes indicam que as rochas daFormação Corumbataí, depositaram-se em ambientes marinhos rasos, dominados por tempestades e esporadicamente expostos subaereamente lateral de facies e ausência de camadas guia tornou difícil a correlação entreas seções levantadas e das próprias concentrações. As concentrações fossilíferas parecem constituir ocorrências estratigraficamente distintas. Uma característica geral das concentrações analisadas consiste na inclusão de bivalves de diferentesmodos de vida e em variado estado de preservação. Estes elementos sugerem mistura temporal dos bioclastos. As concentrações A e B assememlham-se bioestratigraficamente e são formadas por bioclastos de Pinzonella neotropica e Cowperesia anceps dispersos em matrizarenosa/síltica. A maioria das conchas está desarticulada, porém não fragmentada. Conchas articuladas e abertas também ocorrem. As feições sugerem que estas concentrações fossilíferas foram depositadas através de eventos de sedimentaçãoepisódica, provavelmente tempestades, representando tempesitos distais. Conchas de Pinzonella neotropica, Jacquesia brasiliensis, Holdhausiella elongata e Naiadopsis lamellosus estão dispersas ou densamente empacotadas na matriz arenosa/síltica,na concentração C. Conchas aninhadas e empilhadas são encontradas. A maioria dos fósseis dispõe-se caoticamente na matriz e apresenta-se desarticulada, exceto Naiadopsis lamellosus, às vezes encontrada em posição de vida, no topodaconcentração. Nota-se mistura de conchas em diversos estados de preservação, porém não há sinais de bioerosão ou incrustação. A concentração foi provavelmente gerada por eventos de tempestade e preservada, incluindo bivalves em posição de vida,pela mudança no nível da base das ondas de tempestade. A presença de Naiadopsis lamellosus, um bivalve da semi-infauna bissada, preservado in situ sobre bioclastos previamente depositados sugere retroalimentação tafonômica na concentração C.Representa, pois, um tempesito distal, com alto grau de mistura temporal, como demonstra a presença de conchas articuladas fechadas (in situ) e desarticuladas da mesma espécie. Finalmente, a concentração D exibe somente valvas desarticuladas, amaioria não fragmentada, de Pinzonella neotropica, Cowperesia anceps e Terraiopsis aequilateralis que ocorrem em matriz arenosa. Representa ela, também, uma concentração gerada por tempestade, configurando um tempesito proximal. O presenteestudo e o exame de outras concentrações fossilíferas do Grupo Passa Dois revelou uma ampla variação morfológica de Pinzonella neotropica, envolvendo três morfotipos (concha, intermediária e arredondada). Estes estão presentes conjuntamente, apenas nas concentraçõesfossilíferas com alto grau de mistura temporal (e.g., ciquinas), sugerindo que esta pode ser responsável pela diversidade morfológica da espécie verificada nas concentrações. O presente estudo permitiu complementar o modelode tafofacies doGrupo Passa Dois (formações Serra Alta, Terezina e Corumbataí). Cinco tafofacies foram identificadas e caracterizadas, refletindo a variação de condições bioestratinômicas, ao longo de um perfil batimétrico de águas rasas a profundas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.06.1999
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TORELLO, Fernanda de Freitas; ROCHA-CAMPOS, A. C. Bioestratinomia de concentrações fossilíferas da assembléia de pinzonella neotropica (reed), Formação Corumbataí (Permiano), na região de Tambaú, SP. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-25092015-150003/pt-br.php >.
    • APA

      Torello, F. de F., & Rocha-Campos, A. C. (1999). Bioestratinomia de concentrações fossilíferas da assembléia de pinzonella neotropica (reed), Formação Corumbataí (Permiano), na região de Tambaú, SP. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-25092015-150003/pt-br.php
    • NLM

      Torello F de F, Rocha-Campos AC. Bioestratinomia de concentrações fossilíferas da assembléia de pinzonella neotropica (reed), Formação Corumbataí (Permiano), na região de Tambaú, SP [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-25092015-150003/pt-br.php
    • Vancouver

      Torello F de F, Rocha-Campos AC. Bioestratinomia de concentrações fossilíferas da assembléia de pinzonella neotropica (reed), Formação Corumbataí (Permiano), na região de Tambaú, SP [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-25092015-150003/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021