Exportar registro bibliográfico

Análise de estratégias de intervenção psicológica comportamental em encoprese infantil (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: INGBERMAN, YARA KUPERSTEIN - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: DISTÚRBIOS DO COMPORTAMENTO; PROCESSOS TERAPÊUTICOS; TERAPIA COMPORTAMENTAL; INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve por objetivo efetuar uma análise das estratégias utilizadas para o tratamento de encoprese na tentativa de melhor compreender o processo que levava à sua eficácia. O conjunto de estratégias abrangia: coleta de dados, orientações para reeducação do processo digestivo, registro de "acidentes" (defecações fora do vaso) pela família, conhecimento do processo digestivo, relaxamento, atividades de desenhos e atividades de jogos. Para possibilitar a análise, as sessões terapêuticas foram gravadas em fita cassete e procedeu-se à categorização das interações entre terapeutas e clientes (mãe e criança) durante o processo terapêutico. As categorias criadas foram: 1) informações do processo terapêutico, 2) informações do caso, 3) registro de evacuações, 4) informações relativas ao contexto no qual ocorrem as evacuações, 5) informações do comportamento alimentar, 6) informações do comportamento da criança em casa, na escola ou outros ambientes, 7)manejo da criança pela família, 8) manejo da criança pela escola, 9) orientação do manejo alimentar, 10) orientação do manejo da criança, 11) atividades de desenho e 12) atividades de jogos. A metodologia abrangeu portanto duas fases. Na primeira, foram relatados três casos: um de encoprese retentiva, um caso de encoprese por stress e manejo do ambiente por parte do cliente e um caso de encoprese retentiva. Nos dois primeiros houve sucesso e no terceiro fracasso no tratamento. Foram discutidos também procedimentose resultados terapêuticos, para cada caso e comparativamente. Na segunda fase, foram categorizadas interações terapeuta-cliente, acima citadas, relevantes por seu índice de freqüência no tratamento. Quanto aos resultados da primeira fase, foi possível observar alterações no comportamento de evacuar em todos os casos. As estratégias utilizadas foram similares, mas sua utilização se deu de acordo com a análise funcional de cada caso.... ) Na segunda fase pode-se verificar categorias relativas ao processo da terapia comportamental, que aparecem em todos os casos. A freqüência do aparecimento das categorias foi diferente de acordo com o tipo de encoprese diagnosticado (primária ou secundária, retentiva ou não retentiva, por stress ou por manipulação do ambiente) bem como as estratégias utilizadas em sua abordagem
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.04.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      INGBERMAN, Yara Kuperstein; SILVARES, Edwiges Ferreira de Mattos. Análise de estratégias de intervenção psicológica comportamental em encoprese infantil. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Ingberman, Y. K., & Silvares, E. F. de M. (1999). Análise de estratégias de intervenção psicológica comportamental em encoprese infantil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ingberman YK, Silvares EF de M. Análise de estratégias de intervenção psicológica comportamental em encoprese infantil. 1999 ;
    • Vancouver

      Ingberman YK, Silvares EF de M. Análise de estratégias de intervenção psicológica comportamental em encoprese infantil. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021