Exportar registro bibliográfico

Genética da esquizofrenia: a validade da distinção familiar-esporádica (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: MESSAS, GUILHERME PERES - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPS
  • Assunto: PSIQUIATRIA
  • Language: Português
  • Abstract: A influência genética no desenvolvimento da esquizofrenia é um dos seus aspectos etiológicos mais estabelecidos. Entretanto, a despeito de décadas de esforços científicos, pouco ainda se sabe sobre os mecanismos desta transmissão. Uma daspossibilidades explicativas para a dificuldade da determinação exata da transmissão viria da heterogeneidade na definição do transtorno; ou seja, diferentes sub-tipos de esquizofrenia receberiam distintas influências genéticas. Uma alternativapara a resolução do problema da heterogeneidade do transtorno seria a sua divisão nos sub-tipos familiar e esporádico. Examinamos neste estudo, a validade desta distinção. Através de revisão bibliográfica da literatura afim, ilustrada por umestudo em população brasileira, concluímos pela sua validade, não como categorias distintas, mas como pólos dentro de um contínuo, com diferentes influências genéticas e ambientais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.06.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MESSAS, Guilherme Peres; VALLADA FILHO, Homero Pinto. Genética da esquizofrenia: a validade da distinção familiar-esporádica. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Messas, G. P., & Vallada Filho, H. P. (1999). Genética da esquizofrenia: a validade da distinção familiar-esporádica. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Messas GP, Vallada Filho HP. Genética da esquizofrenia: a validade da distinção familiar-esporádica. 1999 ;
    • Vancouver

      Messas GP, Vallada Filho HP. Genética da esquizofrenia: a validade da distinção familiar-esporádica. 1999 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021