Exportar registro bibliográfico

Interrupção eletiva da gestação em cães (Canis familiaris, Linnaeus, 1758) (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRUNCKHORST, CLAUDIA STOLL - FMVZ
  • Unidades: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VRA
  • Subjects: PRENHEZ; CADELAS; ABORTO; REPRODUÇÃO ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: Analisou-se, através de dados da literatura, a problemática da escolha de um método confiável e seguro para a interrupção eletiva da gestação em cadelas, prática comum em clínica de pequenos animais para a prevenção do nascimanto de ninhadas resultantes de coberturas não desejadas e fator importante não só na solução de problemas pessoais de proprietários, mas também no controle populacional da espécie. Após sucinto relato da fisiologia do ciclo reprodutivo, gestação e parto, assim como, aspectos importantes na manutenção e diagnóstico da gestação, foram abordados os aspectos favoráveis e contra indicações da interrupção cirúrgica e medicamentosa da prenhez. A interrupção cirúrgica é considerada a melhor escolha para animais que não se pretenda utilizar para reprodução, face aos efeitos profiláticos das patologias uterinas, ovarianas e mamárias. Diversas drogas utilizadas na interrupção medicamentosa da gestação são discutidas com relação a doses, vias de administração, metodologia de utilização, eficiência, duração do tratamento, efeitos benéficos ou colaterais e aplicabilidade clínica. Foram analisadas a utilização de estrógenos, do anti estrógeno citrato de tamoxifena, agentes embriotóxicos não hormonais e os seus graves efeitos colaterais. São considerados também o inibidor enzimático epostana, que mostra a vantagem do uso oral mas ainda necessita maiores estudos para determinar a dose, eficiência e efeitos colaterais, assim como as escassas informaçõesda aplicação e dos efeitos secundários de glicocorticóides. Considerou-se ainda a utilização dos análogos de GnRH que, apesar de promissores, ainda esbarram em limitações de fornecimento e custo, assim como o controle imunológico da gestação, que necessita maiores pesquisas com relação a especificidade dos agentes utilizados e possíveis efeitos colaterais. Os antagonistas de progesterona, mifepristona e aglepristona têm sido apontados como drogas de uso ) promissor no futuro face a sua eficácia, segurança e utilização em qualquer fase da gestação, mas ainda têm seu uso limitado por indisponibilidade no mercado. Apesar dos seus previsíveis efeitos colaterais e a necessidade de hospitalização dos animais tratados, as prostaglandinas são cada vez mais utilizadas como drogas abortivas. Analisado o uso, cada vez mais incorporado à prática da clínica de pequenos animais, de agonistas de dopamina (bromocriptina, metergolina e cabergolina), observou-se que a cabergolina mostra os melhores resultados na interrupção da prenhez, principalmente quando associada ao análogo da prostaglandina cloprostenol, podendo ser utilizada assim que o diagnóstico de gestação é possível, com eficiência de 100% e sem efeitos colaterais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.09.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRUNCKHORST, Claudia Stoll; DE VUONO, Laudinor. Interrupção eletiva da gestação em cães (Canis familiaris, Linnaeus, 1758). 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Brunckhorst, C. S., & De Vuono, L. (1998). Interrupção eletiva da gestação em cães (Canis familiaris, Linnaeus, 1758). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Brunckhorst CS, De Vuono L. Interrupção eletiva da gestação em cães (Canis familiaris, Linnaeus, 1758). 1998 ;
    • Vancouver

      Brunckhorst CS, De Vuono L. Interrupção eletiva da gestação em cães (Canis familiaris, Linnaeus, 1758). 1998 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020