Exportar registro bibliográfico

Ligação de peças estruturais de madeira (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: LISBÔA, CARLOS ROBERTO - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PCC
  • Assunto: TECNOLOGIA DA MADEIRA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho é continuação de pesquisas anteriores desenvolvidas no LaMeM, como por exemplo a intitulada "Ligação de peças estruturais de madeira por parafusos", apresentada em dissertação de mestrado, EESC-USP, em 1991. Os resultados obtidos nestas pesquisas dos parafusos incentivaram o desenvolvimento simultâneo do estudo de oito ligações em peças de madeira estrutural: adesivos, anéis metálicos, parafusos, tubos metálicos galvanizados, tarugos metálicos, cavilhas, pregos e encaixes. Os ensaios de tubos galvanizados são inéditos. O trabalho foi conduzido fazendo-se ampla revisão bibliográfica, e principalmente ensaios comparáveis devido à utilização de madeiras previamente caracterizadas, isto é, tendo determinadas experimentalmente suas propriedades físicas e mecânicas. Com a redação da atual NBR 7190, em 1996, tornou-se obrigatório, nesta pesquisa, iniciada em 1994, fazer referências relativas à redação anterior da NBR 7190 de 1982. Foram desenvolvidos métodos de dimensionamento de ligações não previstos em normas, e foram feitas verificações experimentais da validade destes métodos através de 173 ensaios estruturais e 293 ensaios de caracterização da madeira dos corpos-de-provas. Este procedimento é inédito. Os ensaios estruturais de ligação tracionada são inéditos. No caso da ligação com pinos admitiu-se que estes devem comportar-se de maneira semelhante a uma viga bi-apoiada, com carga concentrada P no meio do vão e com flecha menor ou igual a l/360 para o aço e I/350para madeira, e módulo de elasticidade a 2.050.000 daN/'cm POT.2' para o aço e 205.000 daN/'cm POT.2' para a madeira. Com estas hipóteses considera-se aplicada a teoria do estado limite de utilização quanto à deformação excessiva e o estado limite último, pois os pinos são considerados rígidos até o limite de proporcionalidade, fase elástica da ligação, antes da ruptura da madeira da ligação. A consideração da rigidez do parafuso é ) inédita. Os oito ábacos para dimensionamento utilizando de oito a dez variáveis e 4 a 5 equações são inéditos. A experimentação, os ábacos e a comparação final demonstram que determinados tipos de ligação são muito deformáveis, e necessitam de observações especiais, como é o caso dos anéis metálicos e cavilhas. Os demais tipos de ligação não apresentaram deformações excessivas dos corpos-de-prova, comportando-se em regime elástico para as cargas de utilização, com deformação plástica dos conectores apenas na fase de ruptura do corpo-de-prova. Esta consideração é inédita. Basicamente a pesquisa experimental inédita evidencia a contribuição deste trabalho para ampliar o conhecimento da ligação de peças estruturais de madeira nos sistemas estudados, configurando uma Tese.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.10.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LISBOA, Carlos Roberto; HELLMEISTER, João Cesar. Ligação de peças estruturais de madeira. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Lisboa, C. R., & Hellmeister, J. C. (1998). Ligação de peças estruturais de madeira. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lisboa CR, Hellmeister JC. Ligação de peças estruturais de madeira. 1998 ;
    • Vancouver

      Lisboa CR, Hellmeister JC. Ligação de peças estruturais de madeira. 1998 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021