Exportar registro bibliográfico

Análise multirresíduo de pesticidas organofosforados e piretróides em frutas por CGC, após extração com fluido supercrítico. Comparação com LLE, SPE e MSPD (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: DÓREA, HAROLDO SILVEIRA - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Assunto: FÍSICO-QUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: O Nordeste do Brasil possui área apropriada e clima único no mundo para desenvolver a fruticultura irrigada, o que contribuiria para o crescimento sócio-econômico da região. O uso de pesticidas nestes produtos é importante para o controle de pragas, contudo deve-se monitorar para que os níveis de resíduos não estejam acima do permitido, o que seria prejudicial à saúde da população. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver uma metodologia que ofereça vantagens sobre os métodos usados atualmente, baseados na técnica de extração líquido-líquido, que são laboriosos, consomem grandes quantidades de solventes, são demorados e de difícil automação. Técnicas de extração modernas foram utilizadas, tais como: extração em fase sólida, dispersão da matriz em fase sólida e extração com fluido supercrítico. Vários parâmetros de cada técnica foram analisados e otimizados. Foram selecionados para o estudo sete pestecidas, das classes dos organofosforados e piretróides: dimetoato, diazinon, malation, paration, metidation, pirazofós e permetrina. As frutas selecionadas foram maracujá, cajú e limão. As análises foram realizadas por cromatografia em fase gasosa com detector de captura de elétrons ('ANTPOT. 63 Ni') e detector fotométrico de chama, modo fósforo. Inicialmente os padrões de pesticidas foram confirmados usando detector seletivo de massas. As metodologias desenvolvidas com as novas técnicas de extração foram comparadas, levando-se em consideração:número de etapas no preparo da amostra, consumo de reagentes, custo, recuperação e precisão, sensibilidade e se estavam de acordo com as exigências de limite máximo de resíduo (LMR) do Codex Alimentarius (Fao). Extração com fluido supercrítico (SFE) mostro ser uma ferramenta poderosa para o fim a que este trabalho se propôs, pela sua simplicidade, rapidez, menor possibilidade de contaminação por ter menor número de etapas; foi a técnica que consumiu menos solvente, ) de menor custo por amostra, a maioria dos resultados de recuperação estiveram na faixa de 80% a 120% e, por fim, foi o método mais apto às exigências de LMR do Codex Alimentarius. Além disso, SFE tem mais facilidade para automoção on line com outras técnicas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.04.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DÓREA, Haroldo Silveira; LANÇAS, Fernando Mauro. Análise multirresíduo de pesticidas organofosforados e piretróides em frutas por CGC, após extração com fluido supercrítico. Comparação com LLE, SPE e MSPD. 1999.Universidade de São Paulo, São Carlos, 1999.
    • APA

      Dórea, H. S., & Lanças, F. M. (1999). Análise multirresíduo de pesticidas organofosforados e piretróides em frutas por CGC, após extração com fluido supercrítico. Comparação com LLE, SPE e MSPD. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Dórea HS, Lanças FM. Análise multirresíduo de pesticidas organofosforados e piretróides em frutas por CGC, após extração com fluido supercrítico. Comparação com LLE, SPE e MSPD. 1999 ;
    • Vancouver

      Dórea HS, Lanças FM. Análise multirresíduo de pesticidas organofosforados e piretróides em frutas por CGC, após extração com fluido supercrítico. Comparação com LLE, SPE e MSPD. 1999 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021