Exportar registro bibliográfico

Análise de ligação de genes de resistência de Brassica oleracea a Xanthomonas campestris pv. campestris e Fusarium oxysporum f.sp. conglutinans (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: MALVAS, CELIA CORREIA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LFT
  • Subjects: PLANTAS CULTIVADAS (MELHORAMENTO;GENÉTICA); HORTICULTURA; FITOPATOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Marcadores moleculares RAPDs, previamente localizados no mapa genético de Brassica olevacea, foram utilizados para localizar genes de resistência a Xanthomonas campestris pv. campestris, agente causal da podridão negra das cruciferas, e raça 2 deFusarium oxysporum f. sp. conglutinans, agente causal da murcha de fusarium. Os marcadores utilizados para identificar genes de resistência a X. campestris pv. campestris também foram utilizados para detectar regiões genômicas que controlam ascaracterísticas morfológicas cor de pétalas e tempo de florescimento. A ligação entre estas características e resistência também foi estudada. Para avaliação da resistência a X. campestris pv. campestris e características morfológicas, foramutilizadas 500 plântulas 'F IND. 2' oriundas do cruzamento entre a linhagem resistente Badger Inbred-16 e a linhagem suscetível "fast cycling" LC201. Para avaliação da resistência a F.oxysporum f. sp. conglutinans raça 2, foram utilizadasprogênies 'F IND. 3' derivadas do cruzamento entre a linhagem resistente OSU Cr-7 e LC201. A resistência a X. campestris pv. campestris foi avaliada por inoculação de folhas quaternárias e avaliação da área foliar lesionada plotada em uma curvade distribuição. Foram selecionadas 56 plantas de cada extremo da curva de distribuição fenótípica, as quais foram avaliadas para as características morfológicas. Para avaliação da resistência a F. oxysporum f. sp. conglutinans, procedeu-seainoculação de raízes de plântulas e classificação das mesmas quanto à resistência de acordo com a presença ou não de sintomas. As análises estatísticas empregadas para detectar associações entre as características avaliadas e genótipos nos locosmarcadores foram feitas pelo teste U de Mann Whitney para X. campestris pv. campetris e análises de variância para F. oxysporum f. sp. conglutinans. Nas análises para X. campestris pv. campetris, foram encontradas associações entre seis )locos marcadores e QRLs e entre dois marcadores e as características tempo de florescimento e cor de pétalas. Também foi detectada ligação entre a característica cor de pétalas e resistência. Um teste de correlação, utilizado paraverificar a ligação detectando QRLs distintos. Não foi encontrada nenhuma associação entre genes de resistência à raça 2 de F. oxysporum f. sp. conglutinans e marcadores e o gene de resistência à raça 1
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.10.1998
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MALVAS, Celia Correia; CAMARGO, Luis Eduardo Aranha. Análise de ligação de genes de resistência de Brassica oleracea a Xanthomonas campestris pv. campestris e Fusarium oxysporum f.sp. conglutinans. 1998.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1998. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-20190821-125245/ >.
    • APA

      Malvas, C. C., & Camargo, L. E. A. (1998). Análise de ligação de genes de resistência de Brassica oleracea a Xanthomonas campestris pv. campestris e Fusarium oxysporum f.sp. conglutinans. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-20190821-125245/
    • NLM

      Malvas CC, Camargo LEA. Análise de ligação de genes de resistência de Brassica oleracea a Xanthomonas campestris pv. campestris e Fusarium oxysporum f.sp. conglutinans [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-20190821-125245/
    • Vancouver

      Malvas CC, Camargo LEA. Análise de ligação de genes de resistência de Brassica oleracea a Xanthomonas campestris pv. campestris e Fusarium oxysporum f.sp. conglutinans [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-20190821-125245/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021