Exportar registro bibliográfico

Caracterização e gênese de ferricretes desenvolvidos do arenito Bauru, Formação Adamantina (Ka), no município de Pindorama (SP) (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated author: COELHO, MAURICIO RIZZATO - ESALQ
  • School: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LSO
  • Subjects: MANEJO DO SOLO; QUÍMICA DO SOLO
  • Language: Português
  • Abstract: Na paisagem do norte do Estado de São Paulo, no domínio do Planalto Ocidental, ferricretes ocorrem em diferentes níveis topográficos e, apesar de não documentados, constituem feição que se repete com freqüência nas vertentes sobre os arenitoscretáceos do Grupo Bauru, formação Adamantina. Com o objetivo de estudar a gênese desses ferricretes e avaliar suas características, bem como dos perfis onde ocorrem, selecionou-se uma vertente com ocorrência de ferricretes e dominada por soloscom B textural, situação representativa da paisagem regional. Estudaram-se três perfis no terço final da vertente, dois na baixa meia encosta e um no sopé, cujo substrato rochoso é o arenito da formação Adamantina. A área de estudo localiza-sena Estação Experimental de Pindorama do Instituto Agronômico (IAC). Os resultados foram interpretados com base nas observações de campo, análises pedológicas de rotina, análise estatística da distribuição das areias, dissoluções seletivas,mineralogia da fração argila e dos óxidos de ferro, bem como micromorfologia e observações submicroscópicas, todos realizados nos diferentes horizontes e glébulas dos perfis estudados. Identificaram-se três tipos de feições pedológicasassociadas ao processo de ferruginização: petroplintita, plintita e mosqueados. O termo ferricrete foi utilizado aqui para designar os materiais ferruginosos endurecidos sem nenhuma implicação genética, incluindo plintita e petroplintita. Asgléculas plínticas ocorrem abaixodos horizontes petroplínticos, tanto nos podzólicos como nos plintossolos pétricos localizados na baixa meia encosta. Os mosqueados foram as únicas feições ferruginosas de um podzólico vermelho amarelomoderadamente drenado situado no sopé da vertente. As glébulas plínticas e petroplínticas são essencialmente de constituição mineral, predominando caulinita, hematita e goetita. Mica, gibbsita, anatásio e mais raramente cerianita complementam a ) a mineralogia da fração argila dessas glébulas, as quais se assemelham em consituição aos demais horizontes dos perfis. Quartzo, feldspatos potássicos (alguns sódicos) e ilmenita compõem a fração areia e silte. A maior presença deminerais primários decomponíveis nas glébulas em relação à matriz do solo, assim como a presença de estrutura da rocha em algumas destas são evidências de que a gênese dos ferricretes está associada à ferruginização do saprolito. Em algumasglébulas petroplínticas, enegrecidas pelo revestimento de manganês (Mn), ocorrem, coprecipitando com esse elemento, concentrações anômalas de cério (Ce) e cobalto (Co). Nas glébulas petroplínticas foram encontrados os maiores teores de Fe total,livre e amorfo entre todos os horizontes estudados. No entanto, o baixo valor de ferro ativo indica a participação de hematita e goethita bem cristalizadas. Ao contrário, as plíntitas mostraram valores de ferro ativo mais elevados devido à suamaior imaturidade em relação às feições petroplínticas. As glébulasapresentaram diferentes fábricas internas relacionadas à distribuição do esqueleto e plasma: algumas tem esqueleto muito selecionado, com dominância de areia muito fina,enquanto que em outras predomina a areia média; outras, ainda, tem esqueleto pouco selecionado; a grande maioria mostra alguns volumes ocupados por apenas plasma. Fatores pedo-lito-biológicos estão envolvidos nessa diversidade entre glébulasplínticas e petroplínticas num mesmo hotizonte
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.01.1999
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COELHO, Maurício Rizzato; VIDAL TORRADO, Pablo. Caracterização e gênese de ferricretes desenvolvidos do arenito Bauru, Formação Adamantina (Ka), no município de Pindorama (SP). 1999.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1999. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191218-173448/ >.
    • APA

      Coelho, M. R., & Vidal Torrado, P. (1999). Caracterização e gênese de ferricretes desenvolvidos do arenito Bauru, Formação Adamantina (Ka), no município de Pindorama (SP). Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191218-173448/
    • NLM

      Coelho MR, Vidal Torrado P. Caracterização e gênese de ferricretes desenvolvidos do arenito Bauru, Formação Adamantina (Ka), no município de Pindorama (SP) [Internet]. 1999 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191218-173448/
    • Vancouver

      Coelho MR, Vidal Torrado P. Caracterização e gênese de ferricretes desenvolvidos do arenito Bauru, Formação Adamantina (Ka), no município de Pindorama (SP) [Internet]. 1999 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191218-173448/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020