Exportar registro bibliográfico

Modelação matemática tridimensional para a proteção das captações de água subterrânea (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: IRITANI, MARA AKIE - IGC
  • Unidade: IGC
  • Sigla do Departamento: GGE
  • Assunto: HIDROGEOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho objetivou mostrar a viabilidade de utilização da modelação matemática tridimensional como uma metodologia a ser aplicada para a definição das Zonas de Contribuição das captações de água subterrânea. A área piloto escolhida foi o município de Caçapava, localizado na porção leste do Estado de São Paulo, sendo 99% abastecido por água subterrânea. O entendimento do sistema hidrogeológico, obtido através da interpretação dos dados geológicos, hidrológicos e dos poços existentes, permitiu a construção do modelo conceitual da área modelada, que foi, então, traduzido para uma forma matemática, dando origem ao modelo matemático. Na área foram identificados dois tipos de aquíferos: o Sedimentar e o Cristalino. O Aquífero Sedimentar foi subdividido nas unidades hidrogeológicas Superior, de menor produtividade, e Inferior, principal aquífero da área. O fluxo regional da água subterrânea é em direção ao rio Paraíba, com as drenagens secundárias atuando como áreas de descarga local. Os mapas potenciométricos construídos para diferentes períodos mostraram que a superfície potenciométrica, a partir da década de 80, vem se alterando formando um extenso cone de depressão causado pela concentração de poços de grande vazão (acima de 1000 'm POT. 3'/d) na porção sul da zona urbana. O balanço hídrico calculado para as bacias hidrográficas dos córregos Caçapava Velha e Divisa forneceram valores de escoamento básico de 7.193 'm POT. 3'/d e17.147 'm POT.3'/d,respectivamente. A partir deste modelo conceitual da área, foi construído o modelo matemático utilizando o programa tridimensional de diferentes finitas MODFLOW (desenvolvido por McDonald & Harbaugh 1988). A área modeladaconcentrou-se apenas na porção sul do município, em função da distribuição das informações existentes. A calibração do modelo matemático foi efetuada considerando dois cenários. Na situação "sem bombeamento" foi simulada a superfíciepotenciométrica ) sem a interferência de poços, utilizando os níveis de água de poços antigos e o valor do escoamento básico dos córregos Caçapava Velha e Divisa como parâmetros de calibração. A outra situação simulada foi "com bombeamento", ondeutilizou-se para a calibração, os níveis dinâmicos dos poços de abastecimento e de alguns poços particulares isolados. A definição das Zonas de Contribuição dos poços de abastecimento, considerando a taxa de bombeamento medida em maio/1996, foiobtida utilizando-se o programa MODPATH (desenvolvido por Pollock 1989). As Zonas de Contribuição definidas apresentam uma interferência entre si devido à proximidade dos poços, sendo que abrangem grande parte da porção sul do município, adotando-se, portanto, os tempos de trânsito de 10 e 50 anos para a avaliação do risco de contaminação. Apenas os poços SA13, SA20, SA21, SA23, SA24 e SAVM1 apresentam maiores riscos de contaminação provenientes de áreas com tanques de armazenamento de combustíveis, de uma indústria e por acidentes naferrovia ou na rodovia, devendo ser implantados poços de monitoramento para avaliar a qualidade da água subterrânea. A aplicação da modelação matemática tridimensional, utilizando dados existentes, mostrou-se viável para a definição da Zona de Contribuição das captações de água subterrânea, permitindo considerar as heterogeneidades do meio e mudanças nos cenários de bombeamento, além de possibilitar a avaliaçãode diferentes tempos de trânsito para a delimitação dos Perímetros de Proteção. A modelação matemática permite uma maior precisão na determinação da Zona de Contribuição quando comparado a outras metodologias mais simples, promovendo uma proteção mais eficaz da água subterrânea. Portanto, a modelação matemática tridimensional é uma ferramenta que deve ser aplicada em outros locais para fins de delimitação dos Perímetros de Proteção de Poços e Outras Captações e também parasubsidiar o ) gerenciamento dos recursos hídricos subterrâneos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.02.1999
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      IRITANI, Mara Akie; REBOUÇAS, Aldo C. Modelação matemática tridimensional para a proteção das captações de água subterrânea. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-16082013-125326/pt-br.php >.
    • APA

      Iritani, M. A., & Rebouças, A. C. (1999). Modelação matemática tridimensional para a proteção das captações de água subterrânea. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-16082013-125326/pt-br.php
    • NLM

      Iritani MA, Rebouças AC. Modelação matemática tridimensional para a proteção das captações de água subterrânea [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-16082013-125326/pt-br.php
    • Vancouver

      Iritani MA, Rebouças AC. Modelação matemática tridimensional para a proteção das captações de água subterrânea [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-16082013-125326/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021