Exportar registro bibliográfico

Flavonóides de Lavoisiera DC., Microlicia D. Don e Trembleya DC. (Melastomataceae): implicações taxonômicas (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PATRÍCIO, MÁRCIA CRISTINA BOMFIM - IB
  • Unidades: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: BOTÂNICA (CLASSIFICAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: A taxonomia de Melastomataceae é bastante complexa, embora esta família consista num grupo natural. Lavoisiera, Microlicia e Trembleya são gêneros de grande representatividade na flora brasileira, sendo este último endêmico. Foram analisadasaproximadamente 20% das espécies de Lavoisiera, 14% de Microlicia e 33% de Trembleya com o objetivo de ampliar os dados químicos referentes a família, e avaliar o potencial dos flavonóides como marcadores taxonômicos. Os flavonóides foramextraídos de folhas previamente secas e pulverizadas com MeOH 80%. Seu isolamento e purificação se deu através de técnicas cromatográficas (cromatografia em papel, coluna e camada delgada). Para a identificação das substâncias foram feitasanálises de espectrofotometria de UV/visível dos glicosídeos e agliconas, hidrólises ácida e enzimática, e espectrometria de massas acoplada a cromatografia gasosa ou líquida que permitiram a completa elucidação estrutural das agliconas. Foramisolados e identificados 116 flavonóides nas espécies de Lavoisiera, Microlicia e Trembleya, dos quais 69 foram derivados de flavonóis e 47 de flavonas. Apigenina, luteolina, campferol e quercetina, bem como seus derivados hidroxiladosemetoxilados se distribuíram pelos gêneros. A presença de derivados 6-oxigenados, especialmente 6-hidroxilados de apigenina e luteolina em Lavoisiera permitiu distinguir este gênero dos demais. Enquanto em Lavoisiera observou-se umatendência dealgumas espécies ao acúmulo de flavonas e flavonóis metoxilados, o perfil flavonoídico de Microlicia mostrou-se mais homogêneo, com o predomínio de flavonóis e Trembleya um pouco heterogêneo, com espécies que se assemelhavam ora a Microlicia,oraa Trembleya. Os flavonóides revelaram-se bons marcadores taxonômicos para as espécies, com perfis espécie-específicos, mas não conseguiram delimitar as espécies a nível genérico, apoiando os dados morfológicos, que se transformam muitas vezes em ) em caracteres contínuos na interface entre os gêneros
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.12.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PATRÍCIO, Márcia Cristina Bomfim; SALATINO, Maria Luiza Faria. Flavonóides de Lavoisiera DC., Microlicia D. Don e Trembleya DC. (Melastomataceae): implicações taxonômicas. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Patrício, M. C. B., & Salatino, M. L. F. (1998). Flavonóides de Lavoisiera DC., Microlicia D. Don e Trembleya DC. (Melastomataceae): implicações taxonômicas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Patrício MCB, Salatino MLF. Flavonóides de Lavoisiera DC., Microlicia D. Don e Trembleya DC. (Melastomataceae): implicações taxonômicas. 1998 ;
    • Vancouver

      Patrício MCB, Salatino MLF. Flavonóides de Lavoisiera DC., Microlicia D. Don e Trembleya DC. (Melastomataceae): implicações taxonômicas. 1998 ;