Exportar registro bibliográfico

Efeito de mudanças nas contingências programadas sobre o comportamento verbal e não verbal de crianças (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: PARACAMPO, CARLA CRISTINA PAIVA - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: COMUNICAÇÃO VERBAL; REFORÇO; COMUNICAÇÃO NÃO VERBAL
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo investigou se comportamentos verbais e não verbais mudam acompanhando as mudanças nas contingências programadas para o não verbal. Trinta e três crianças, entre 7 e 8 anos, foram expostas a um procedimento de escolha segundo o modelo. Em cada tentativa, o experimentador apresentava, simultaneamente, um estímulo modelo e dois de comparação e em seguida acendia uma luz. Na presença desses estímulos, o sujeito deveria tocar um de comparação. O Experimento I foi contituído de duas condições. Na Condição Reforçamento Diferencial, as respostas não verbais reforçadas durante a Fase 1 não foram instruídas. Na Condição Instrução, foram previamente instruídas. Foram reforçadas as respostas não verbais de escolher o estímulo igual na presença da luz verde e o diferente na presença da vermelha na Fase 1, o diferente na presença da luz verde e o igual na presença da vermelha na Fase 2, e o igual na presença da verde e o diferente na presença da vermelha na Fase 3. A transição de uma fase para outra não foi sinalizada. Durante as três fases, perguntava-se ao sujeito o que deveria fazer para ganhar ficha. As respostas não verbais foram reforçadas continuamente (com fichas trocáveis por brinquedos) e as verbais não foram reforçadas diferencialmente. Cada condição durou uma única sessão de 45 minutos, aproximadamente. O Experimento II foi constituído de três condições. Replicou as duas descritas no Experimento I e acrescentou a Condição Múltiplas Instruções, quediferiu das demais na Fase 1. Essa fase foi constituída de três passos. Cada passo foi iniciado por uma instrução diferente, correspondente às contingências. Foram reforçadas as respostas não verbais de escolher o estímulo igual na presença de luz verde e o diferente na presença da amarela no Passo 1, o igual na presença da amarela e o diferente na presença da vermelha no Passo 2 e o igual na presença da verde e o diferente na presença da vermelha no... ) no Passo 3. Os resultados mostraram que, nos dois experimentos, a correspondência entre o comportamento não verbal e o verbal observada na Fase 1, mudou de acordo com as mudanças nas contingências nas Fases 2 e 3, quando o comportamento não verbal foi estabelecido por reforçamento diferencial, e permaneceu inalterada, quando foi estabelecido por instruções. Isto foi observado mesmo quando as instruções geraram variação comportamental antes das mudanças nas contingências. Esses resultados estendem para o comportamento verbal algumas conclusões baseadas em observações apenas do comportamento não verbal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.08.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PARACAMPO, Carla Cristina Paiva; MATOS, Maria Amélia. Efeito de mudanças nas contingências programadas sobre o comportamento verbal e não verbal de crianças. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Paracampo, C. C. P., & Matos, M. A. (1998). Efeito de mudanças nas contingências programadas sobre o comportamento verbal e não verbal de crianças. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Paracampo CCP, Matos MA. Efeito de mudanças nas contingências programadas sobre o comportamento verbal e não verbal de crianças. 1998 ;
    • Vancouver

      Paracampo CCP, Matos MA. Efeito de mudanças nas contingências programadas sobre o comportamento verbal e não verbal de crianças. 1998 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021