Exportar registro bibliográfico

Identificação de enterovírus por imunofluorescência indireta, utilizando anticorpos monoclonais (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: ESPINDOLA, CLARICE PINTO MAXIMO - ICB
  • Unidade: ICB
  • Sigla do Departamento: BMM
  • Assunto: MICROBIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: A reação da imunofluorecência indireta (IFA) foi comparada com a tradicional reação de neutralização (Nt), como alternativa para a identificação de enterovírus. Durante o período de quatro anos (1994-1997), forma utilizadas 3 misturas deanticorpos monoclonais (MABs para coxsakievírus B1-B6, MAbs para echovírus 4, 6, 9, 11 e 30 e MAbs para novos enterovírus 70 e 71), além de MAbs individuais para os coxsakievírus A9 e A24, para a triagem de 483 vírus isolados de amostrasclínicas de pacientes com paralisia, meningite, miocardite ou exantema. Os vírus que reagiram com uma das misturas de MAbs foram tipados com MAbs individuais correspondentes. Os MAbs identificaram 306/483 (63%) do total de vírus isolados. Osresultados alcançados por IFA corresponderam com os obtidos por Nt em 471 dos 483 casos examinados. A sensibilidade da IFA, utilizando as misturas de MAbs e MAbs individuais para coxsackevírus A24 e coxsackevírus A9, foi 96% e a especificidade,foi de 99%. Onze resultados negativos pela IFA foram todos positivos por Nt para o enterovírus 71. Um único resultado positivo pela IFA para coxsackievírus B3/A24, foi positivo pela Nt apenas o coxsackievírus B3. Os resultados mostraram que aIFA é altamente específica para a identificação de enterovírus, mas pode não ser suficientemente sensível para identificar estirpes diferentes de um mesmo tipo, como se verificou no caso do enterovírus 71. O diagnóstico laboratorial baseado naIFA permite reduzir substancialmente oscustos com culturas celulares e economizar os pools de Lim-Benyesh-Melnick, além de abreviar o tempo para a tipagem, em média, de 10 dias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.12.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ESPÍNDOLA, Clarice Pinto Máximo; STEWIEN, Klaus Eberhard. Identificação de enterovírus por imunofluorescência indireta, utilizando anticorpos monoclonais. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Espíndola, C. P. M., & Stewien, K. E. (1998). Identificação de enterovírus por imunofluorescência indireta, utilizando anticorpos monoclonais. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Espíndola CPM, Stewien KE. Identificação de enterovírus por imunofluorescência indireta, utilizando anticorpos monoclonais. 1998 ;
    • Vancouver

      Espíndola CPM, Stewien KE. Identificação de enterovírus por imunofluorescência indireta, utilizando anticorpos monoclonais. 1998 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021